Entenda como gerar e nutrir seus leads

Entenda como gerar e nutrir seus leads

A conversão de leads está entre as principais estratégias de marketing, atualmente. Afinal de conta, são ações que visam atrair um público qualificado até você para, então, transformá-los em clientes satisfeitos. Até por isso, não é exagero dizer que existe um lead marketing nesse amplo contexto de se relacionar com o seu público-alvo.

Acontece que gerar leads é apenas a primeira parte do processo. Nutri-los durante toda a jornada de compra de cada um deles é o desafio complementar da tarefa. E é isso que costuma impedir o desenvolvimento sustentável das estratégias de marketing.

Para acabar com as interrogações a respeito do lead marketing, elaboramos este post. Confira, e aprenda conosco como gerar leads e nutri-los!

O que é nutrição de leads?

Nutrição de leads se tornou um termo popular, no marketing digital, e tem tudo a ver com a relação que você constrói com a sua persona. Isso porque os leads devem ser continuamente “alimentados” por ações estratégicas que aumentem a sua credibilidade e autoridade.

Por exemplo: um cliente em potencial que ainda não está pronto para chegar à etapa de decisão de compra deve ser nutrido pela sua empresa com ações que guiem o usuário até a certeza de que a sua marca é a alternativa ideal para ele.

Como criar um trabalho eficiente de lead marketing?

A seguir, vamos entender como esse planejamento de marketing é feito, de maneira que os leads sejam continuamente acompanhados pela sua equipe:

Informações sobre os leads

Quanto mais você souber do seu público-alvo, melhor. E isso se dá por meio das análises iniciais sobre o perfil do seu consumidor, mas também pelas estratégias de marketing específicas para isso, como o preenchimento de formulários.

Por exemplo: para baixar um material rico (como um e-book), o usuário deve preencher algumas informações básicas que ajudem a compreender melhor os motivos que levaram-no a se interessar por aquele assunto.

Com as perguntas certas e focadas em seus objetivos — e também nas necessidades do consumidor —, você passa a nutrir os leads com mais qualidade e com um repertório variado de oportunidades a partir das respostas deles.

Produção de conteúdo

O material rico acima mencionado e a produção de conteúdo direcionado a cada etapa do funil de vendas são diferenciais para o lead marketing. Por meio deles você cerca de cuidados o usuário, que vai imprimir, no inconsciente, a sua marca como referência no assunto.

Como resultado, ele vai sendo gradativamente guiado pelos seus conteúdos até o momento que não restam dúvidas: ele sabe qual é o seu problema, como resolvê-lo e quem pode fazer isso por ele. Daí, inclusive, a importância em criar conteúdos personalizados, que impactem diretamente na rotina do seu público.

Periodicidade

O tempo de cada ação e o intervalo entre elas devem ser cuidadosamente elaborados, também, para garantir a nutrição dos seus leads. Caso demore muito, é capaz que os leads se esqueçam de você. Em demasia, você pode cansá-los e parecer agressivo demais.

O aspecto inicial a ser observado é justamente o desenvolvimento da jornada de compra dos seus clientes. Por meio dos resultados de suas estratégias de marketing é possível analisar um tempo médio para compor ações pontuais, que acompanhem o ritmo dos seus clientes em potencial. O que nos leva à etapa final.

Conversão de leads

Os CTAs (call to action) são fundamentais nas estratégias de marketing para gerar e nutrir leads, pois são eles que os guiam para a etapa seguinte. O preenchimento de um formulário é um deles — ou mesmo de um orçamento — e outros que respeitem a jornada de compra.

Assim, o percurso até a decisão de compra é natural e facilitado pela sua equipe. Caso o cliente ainda não chegue ao momento final desejado, é importante avaliar em que etapa ele parou — e por quê. Assim, você mantém o fluxo de nutrição dos leads sem interromper o processo.

Isso, inclusive, condiz com um material fundamental para a nutrição de leads e a manutenção do bom relacionamento com o consumidor. Confira, então, por que a experiência dos usuários é importante na produção de conteúdo!

Landing Page: Para que serve e que resultados ela traz!

Landing Page: Para que serve e que resultados ela traz!

Se você está investindo agora em Marketing Digital, já deve ter ouvido termos que não fazem muito sentido ou aplicação na realidade industrial, não é mesmo?

Entre os principais, podemos citar a landing page — também conhecida como página de conversão —, que é uma das bases estruturais para atrair e converter os visitantes do seu site em clientes em potencial. Que, por sinal, é o grande objetivo em uma estratégia de marketing.

Quer saber, então, o que é uma landing page e como ela faz toda a diferença em suas ações digitais? Confira tudo a respeito, neste artigo!

O que é uma landing page?

Em resumo, trata-se de uma página elaborada para oferecer uma oferta especial aos visitantes e estimular o preenchimento de um formulário rápido com as suas informações de contato.

Essa oferta pode ser um serviço ou produto, mas também um material gratuito que ajude a reforçar as suas estratégias de marketing digital, como:

  • Infográfico;
  • E-book;
  • Webinar.

E todo tipo de conteúdo que possa agregar valor e despertar mais o interesse do usuário em suas propostas, e em como elas se alinham às necessidades dele.

Como é uma landing page e por que usá-la?

O seu design é muito similar ao de sua home page, com a diferença que a landing page possui um visual muito mais simplificado em informações e links.

Quer dizer: como o foco é fazer com que o visitante preencha as suas informações, quanto menos distrações na tela, melhor. Assim, ele pode se concentrar em fazer aquilo que veio fazer ao clicar em algum link que o direcionou à landing page.

A sua utilidade, entretanto, vai além da conversão de leads (que são os visitantes com potencial para se tornarem clientes), pois você pode usar essas informações para:

  • Segmentar com assertividade o perfil dos seus contatos, seus interesse e, também, as ofertas que você cria, podendo personalizá-las para impactar um público realmente interessado;
  • Aprofundar-se a respeito dos interesses, desafios e problemas do seu público;
  • Economizar (tempo e investimento) ao trabalhar a retenção de clientes, que é muito mais acessível do que ir atrás de novos clientes.

Para desfrutar amplamente dessa versatilidade da landing page, vamos entender alguns pontos que não podem faltar ao elaborá-la, visando mais sucesso em suas estratégias.

Dicas para criar uma landing page impactante

Uma landing page deve oferecer uma experiência agradável para o usuário, com boa navegabilidade, disposição de informações e apresentar, de imediato, o real valor ao preencher o formulário e adquirir aquele conteúdo oferecido.

Isso significa objetividade, clareza e atenção no que realmente agregua ao usuário. Além disso, é importante:

  • Otimizar a página com técnicas de SEO, pois isso ajuda a ranquear as suas páginas;
  • Solicitar apenas informações que tenham relevância à estratégia. Para saber quais são, observe o que o seu time de vendas necessita para abordar o cliente em potencial;
  • Investir em um CTA (Call-to-Action) que motive o usuário a baixar o material;
  • Avaliar que o visitante pode estar acessando a landing page via dispositivo móvel (tablet ou smartphone) e, por isso, sua página deve contar com um design responsivo (que se ajuste às telas desses aparelhos) ;
  • Criar uma página de agradecimento para aparecer após a efetivação do download, o que ajuda a reforçar o valor adquirido com aquele material;
  • Testar as suas páginas, fontes, cores e informações, pois o marketing digital permite esse monitoramento em tempo real e que sejam feitos os ajustes necessários.

Quer saber mais como a landing page pode trazer um retorno ainda mais positivo em sua estratégia digital? Para isso, recomendamos que você visite, antes, nossas ações de maior sucesso para que se convença de que o marketing digital tem muito a agregar à sua empresa!

Pin It on Pinterest