Funil de marketing:  retenção e análise

Funil de marketing: retenção e análise

Nas etapas do funil de marketing, dois aspectos são determinantes para que você consiga destacar a sua marca por meio do relacionamento com o cliente: seu planejamento com a retenção de usuários e a análise de resultados.

Ambas têm o potencial para você aprofundar-se nas ações planejadas para o seu público-alvo e identificar novas oportunidades por meio delas.

Por isso, neste post vamos entender como o seu funil de marketing só tem a se beneficiar a partir do uso da retenção e da análise em suas campanhas de marketing digital. Confira, e inspire-se em nossas ideias para impactar a sua audiência com ainda mais qualidade!

O que é a retenção no funil de marketing?

O marketing digital tem muito de suas raízes no poder de atração do seu consumidor ideal até as suas páginas. Acontece que só isso não se configura em resultados consolidados.

Afinal de contas, sem o devido acompanhamento, o público migra para empresas que insistem nesse relacionamento, acompanhando-o em todas as etapas da sua jornada de compra.

Daí, a fundamental participação do processo de retenção no seu funil de marketing: essa métrica é o diferencial que gera uma avaliação precisa do quanto a sua empresa está dedicada em fisgar, continuamente, o interesse da sua audiência.

Um exemplo disso no funil de marketing: digamos que, após um trimestre, você queira avaliar a quantidade de assinantes de sua newsletter e constatou que um em 20 usuários fez o cancelamento no período.

Logo, a taxa de churn (número de cancelamentos) é de 5%. A partir daí, você pode trabalhar para reduzir ou manter esse número estável a partir da análise — que falaremos a respeito mais adiante — dois fatores que levaram o usuário a cancelar a sua assinatura.

Antes de seguirmos com o artigo, caso queira saber mais a respeito da retenção, no funil de marketing, temos um vídeo bastante explicativo a respeito. Dê uma conferida aqui!

Quais ações de retenção funcionam no funil de marketing?

No marketing, o custo de retenção de um cliente é potencialmente menor do que o investimento necessário para atrair novos clientes.

Portanto, focar na retenção é um diferencial e tanto para a sua marca ter um funil de marketing personalizado e alinhado às expectativas do seu público.

Para facilitar essa jornada, confira algumas ações de impacto para garantir um relacionamento qualitativo com o seu consumidor ideal:

Entenda o seu público

Você já conhece o seu público-alvo, compreende como os seus produtos ou serviços sanam os problemas dele e os diferenciais de sua marca?

Pois então, coloque esses objetivos em perspectiva para toda a sua equipe — marketing e vendas, principalmente — para criar uniformidade ao discurso e à abordagem.

Assim, a relação com o consumidor é valorizada, o que confere um nível de personalização maior. E, consequentemente, aproxima a sua marca ainda mais de cada cliente em potencial.

Tenha estratégias em curto, médio e longo prazo

No marketing digital é necessário planejar-se em diferentes períodos: ações de impacto imediato, em médio prazo e em longo prazo.

Com isso, sua empresa se organiza para acompanhar o consumidor em todas as etapas de sua jornada de compra, e sem queimar etapas.

Sem falar na importância desse planejamento completo: nem sempre, você vai se deparar com um cliente que esteja nas fases iniciais de sua jornada. Isso exige que você já tenha mapeado todas as necessidades de sua audiência para impactá-lo onde quer que ele esteja no seu processo de compra.

Alinhe os setores de marketing e vendas

Lembre-se que marketing e vendas convivem com um ciclo contínuo de relacionamento: o primeiro nutre o segundo com informações qualitativas sobre os clientes em potencial.

Enquanto isso, os vendedores dão feedbacks constantes a respeito dos leads qualificados recebidos. São dados fundamentais para que as ações seguintes sejam mais precisas, personalizadas e assertivas.

Qual é a importância da análise no funil de marketing?

Só com base no que vimos, até aqui, já dá para ter uma boa perspectiva a respeito do processo de análise no funil de marketing.

Afinal de contas, sem isso as suas equipes não têm um norte para orientar-se e, assim, planejar ações de impacto para o seu público-alvo.

Não à toa, a análise de dados é um dos — se não o mais completo — diferenciais do marketing digital: a possibilidade de avaliar, em tempo real, a performance de suas estratégias para ajustá-las e, assim, aumentar ainda mais o ROI de suas ações!

É o tal do Big Data usado eficientemente pela sua empresa. Afinal de contas, o volume de dados gerados, hoje em dia, é imenso. E intenso!

Por conta própria, não conseguimos lidar com essa correnteza de informações digitais geradas a cada segundo. Daí, o uso de ferramentas de marketing que ofereçam relatórios precisos e alinhados aos seus objetivos para gerar a retenção de clientes e promover o relacionamento com a sua audiência.

O próprio churn que citamos, no início do artigo, é um bom exemplo de análise estratégica dentro do funil de marketing. O importante, aqui, é a identificação inicial das métricas mais relevantes para o seu objetivo principal.

Digamos, por exemplo, que você queira avaliar as postagens que mais despertam o interesse do seu público na fase de atração de clientes.

Isso significa que você vai focar boa parte de suas atenções nos dados gerados que organizem as ideias de suas equipes e permitam um esboço mais personalizado para impactar a sua audiência.

É aí que o marketing digital se diferencia por completo: a possibilidade de compreender e antecipar soluções para que o seu relacionamento com o consumidor seja contínuo, sólido e em constante desenvolvimento.

Para tanto, tenha em mente algumas questões para iniciar o processo de análise de dados no seu funil de marketing:

  • defina seus objetivos;
  • entenda a jornada do seu consumidor;
  • inicie a coleta de dados relativos aos objetivos e metas estabelecidos;
  • armazene os dados para avaliá-los;
  • analise-os e trace novos planos, reiniciando o ciclo.

Com base nesse fluxo, a sua empresa permanece em evidência, gera mais presença digital, constrói a sua autoridade no ramo de atuação e apresenta ao consumidor as melhores respostas às suas questões.

Mas não podemos parar por aqui: o funil de marketing está recheado de curiosidades para que você fortaleça suas ações digitais e construa uma parceria de sucesso com o seu público e consumidores em potencial.

Um exemplo disso: aproveite para conferir também nosso artigo sobre a etapa do relacionamento, no funil de marketing, e qualifique ainda mais as suas ações!

Quanto tempo dura a vida útil de um post nas mídias sociais?

Funil de marketing: etapa de vendas alinhada com o marketing

Funil de marketing: etapa de vendas alinhada com o marketing

O funil de marketing tem uma participação efetiva na integração de áreas da empresa, visando resultados mais consistentes e alinhados aos objetivos coletivos: como o aumento de vendas.

Para tanto, o alinhamento entre os setores de marketing e vendas é crucial, nesse processo, uma vez que as áreas tendem a caminhar na mesma direção, mas paralelamente. Algo que foi tido como natural, por muito tempo, mas que deve ser dissolvido na cultura da empresa.

Este post, então, chega com o principal objetivo de esclarecer como o funil de marketing pode contribuir com essa integração qualitativa entre vendas e marketing. Confira!

Por que integrar marketing e vendas?

Por meio do funil de marketing, a sua empresa passa a mapear toda a jornada pela qual o seu público-alvo passa até efetivar uma compra.

Funil de marketing: marketing e vendas alinhados

Consequentemente, o planejamento deve começar de maneira interna, colocando todas as peças da empresa alinhadas na mesma direção. O que inclui os setores de marketing e de vendas.

Afinal de contas, por mais que o marketing seja impecável, os outros departamentos devem seguir a linha estabelecida pelo outro setor. A tal da identidade de marca. Do que adianta atrair o consumidor até o seu site se os vendedores não “falam o mesmo idioma” que guiou o usuário até ali?

Como o marketing pode ajudar o setor de vendas?

No contexto de elaboração de um funil de marketing, o setor de vendas é constantemente municiado com informações qualitativas. Por exemplo:

  • o marketing identifica todas as questões relativas aos hábitos de consumo do público-alvo da empresa;
  • o mesmo se aplica ao alinhamento das soluções promovidas com a demanda do consumidor;
  • a captação de leads também é de responsabilidade do marketing, bem como a constante orientação por toda a sua jornada de compra, até a etapa de vendas.

Isso tudo, com base em valores institucionais que ajudam a criar uma identidade, para a empresa, e que gere a identificação do consumidor. Assim, o trabalho dos vendedores se concentra em usar esses dados e o relacionamento gerado para obter resultados melhores.

Como isso impacta na qualificação de vendas?

Para os vendedores, todos os dados gerados pelo seu consumidor em potencial são analisados pelo marketing. Isso ajuda a construir argumentos de venda com elevado potencial.

Sem falar que as ações de marketing contribuem com o desenvolvimento de uma relação sólida e consolidada com o consumidor. O resultado disso são os insights que o setor de marketing repassa ao departamento de vendas. As etapas seguintes consistem em:

Converter os leads qualificados

O lead qualificado é aquele com verdadeiro potencial de adquirir os seus produtos ou serviços. Nessa etapa, o setor de marketing já conhece bastante dos leads, como os seus dados pessoais.

Como consequência disso, os vendedores vão receber os dados de alguém que já foi “nutrido“ pelo marketing e está propenso a ouvir uma proposta, já com todas as necessidades mapeadas com o uso do funil de marketing. E é aí que entra o diferencial da integração entre os vendedores e o setor de marketing.

Entendimento de necessidades

Em um primeiro contato, o setor de vendas consegue obter informações mais personalizadas a respeito de cada lead. Elas são absorvidas, organizadas e compiladas para que o marketing tenha um feedback rico do que funcionou, em sua última campanha, e o que pode ser repensado ou mesmo descartado nas próximas ações.

Isso porque o vendedor contatou alguém — seja por telefone, e-mail ou presencialmente — e entendeu as particularidades da demanda de um cliente em potencial. Isso ajuda a montar um funil de marketing ainda mais detalhado, e sempre mais resistente aos imprevistos em um atendimento.

A conversão

Esse vai e vem de informações cambiadas entre os setores faz com que o funil de marketing se torne mais robusto e assertivo. Inclusive, para a etapa de conversão — que é a conclusão do negócio.

Cada negociação bem-sucedida — e também aquelas ainda em desenvolvimento e as oportunidades perdidas — são elementos-chave para uma nova reunião entre os setores.

É importante a participação ativa dos envolvidos para a compreensão plena do que as estratégias de marketing renderam de resultados, e quais dados os vendedores puderam obter para qualificar melhor as próximas estratégias.

Marketing e vendas podem coexistir harmoniosamente?

Com certeza! Eles devem, na realidade. Isso porque o ambiente digital transformou não apenas as relações das marcas com os seus consumidores, mas internamente também.

De nada adianta um processo integrado — como o funil de marketing — sem que todos os colaboradores entendam como segui-lo? O fluxo de trabalho, agora, é cíclico. A participação de todos é fundamental para que essa roda circule, fazendo com que todos os departamentos tenham a sua fundamental importância na engrenagem.

E-BOOK MARKETING INDUSTRIAL COMO GERAR NOVAS VENDAS

Quer um exemplo simples disso? Imagine uma empresa que não tenha um setor de vendas fixo. Quando o marketing consolida todas as informações para a etapa de vendas, o processo fica inacabado porque o lead já foi guiado até a etapa de negociação — e onde estão os profissionais para fazerem uso estratégico dos dados?

O mesmo vale para a situação inversa: sem o marketing para atrair, nutrir e se relacionar com o público-alvo, os vendedores atuam “às cegas”. Muitas vezes, abordando clientes que não estão prontos para a tomada de decisão, por exemplo, reduzindo a eficácia de cada abordagem.

Deu para perceber o quanto cada setor se sobressai para dar mais destaque à sua marca, e como um está ligado ao outro para o sucesso coletivo dos seus objetivos?

Portanto, caso a sua empresa ainda não tenha esses dois departamentos atuando, ao mesmo tempo, em prol dos mesmos objetivos, fica difícil usar o funil de marketing como diferencial para atrair e se relacionar qualitativamente com o consumidor.

E, caso você esteja em busca de mais dicas para potencializar as suas estratégias digitais, não deixe de conferir também outro artigo de nossa autoria, que apresenta uma série de estratégias para aumentar as vendas na sua empresa! Boa leitura, e confira como complementar tudo aquilo que vimos ao longo do uso do funil de marketing para a etapa de vendas!

Funil de Marketing: a importância da etapa do relacionamento para nutrição de leads

Funil de Marketing: a importância da etapa do relacionamento para nutrição de leads

O funil de marketing é um excelente instrumento de orientação, navegação e de vendas. Só que é importante enfatizar também os seus diferenciais para a construção e a manutenção do seu relacionamento com o público-alvo.

Afinal, por meio da nutrição de leads é que a sua marca se destaca e trabalha qualitativamente na evolução da jornada de compra do seu consumidor.

Que tal, então, nos aprofundarmos na relevância dessa postura inovadora, e conferir como é necessário que a etapa do relacionamento para nutrição de leads seja devidamente planejada? Confira aqui!

[e-book] As melhores estratégias para aumentar as vendas na indústria | Baixar grátis | Agência Labra

A importância do funil de marketing

O funil de marketing é um mapeamento de todas as etapas pelas quais um consumidor dos seus produtos ou serviços atravessa até tomar a decisão de adquiri-los.

Dentro marketing digital, nós podemos fragmentar todo o funil de marketing em etapas distintas. São elas:

Funil de Marketing | Agência Labra

Atração e descoberta

É a primeira etapa, em que o consumidor em potencial desconhece as suas soluções e até mesmo que ele enfrenta um problema.

Para tanto, no contexto do inbound marketing essa etapa consiste em gerar respostas às primeiras perguntas que o seu consumidor faz, nos mecanismos de busca, para iniciar um poderoso e duradouro relacionamento de confiança com ele.

Reconhecimento do problema

Aqui, a partir dos conteúdos anteriormente citados você mostra ao seu consumidor que conhece a sua realidade e sabe como apontar resultados para esses problemas identificados.

Vale aqui, analisar quais conteúdos podem contribuir para que o usuário passe a se transformar em um cliente em potencial, compartilhando informações pessoais que permitam a produção e o envio de conteúdos mais personalizados à sua demanda.

Consideração de solução

Estamos diante de uma etapa na qual a sua empresa já sabe que é aquele consumidor, quais são os seus problemas e objetivos e ele precisa conhecer, agora, as melhores alternativas.

É o momento de trabalhar essa relação para que, cada vez mais, ele tenha a certeza de que o investimento nos seus produtos ou serviços é, de fato, a melhor solução para o seu caso.

Decisão de compra

Etapa final do funil de marketing, em que o cliente em potencial da sua marca já tem tudo o que ele precisa saber: o problema e as soluções. Agora, é hora de fazê-lo entender quem é o melhor provedor desse tipo de alternativa para a sua situação.

Vale destacar que, para cada etapa do funil de marketing, existem conteúdos específicos capazes de contribuir ricamente para que o seu consumidor vá da primeira à última etapa dessa jornada — lembrando que, nem sempre, você vai abordá-lo nessa primeira etapa.

O relacionamento inserido no contexto de nutrição de leads

Agora que entendemos um pouco mais a respeito do funil de marketing, vamos analisar especificamente os seus diferenciais para a nutrição de leads.

Recapitulando, apenas, a conceituação: a nutrição de leads é a alternativa mais considerada para agregar um relacionamento com o público.

Isso significa que, para nutri-lo é fundamental conhecê-lo profundamente para manter o interesse e a atenção dele em alta. Para tanto, os conteúdos específicos são a melhor escolha.

Não por menos: ao construir o funil de marketing, você precisa compor esse relacionamento. Só assim ele vai avançar às etapas seguintes até tomar a decisão de comprar com você.

Como fazer a nutrição de leads por meio do relacionamento

Abaixo, uma lista pontual de estratégias que são consideradas para a nutrição de leads dentro do funil de marketing:

  • conteúdos relevantes e que respondam às principais dúvidas do seu público-alvo dentro dos mecanismos de busca, como o Google;
  • produção de materiais ricos que contribuam com a conversão. Casos de e-books, vídeos, palestras on-line ou demonstrações gratuitas do seu produto ou serviço;
  • contato contínuo a partir do e-mail marketing;
  • bônus exclusivos para manter o lead qualificado em contato com a sua marca;
  • apresentação dos diferenciais da sua marca;
  • site e blog continuamente atualizados com novidades relevantes para o seu público;
  • atuação distinta nas redes sociais — especialmente, nas que o seu público está concentrado;
  • suporte imediato, solícito e personalizado ao consumidor (já fidelizado e também os potenciais).

Essa quantidade elevada de possibilidade, no entanto, é facilmente suprimida com o uso da automatização de processos promovida por produtos do marketing digital.

Nutrição de leads - Relacionamento com seu público | Agência Labra

Assim, você consegue lidar com um número elevado de informações ao mesmo tempo por meio de tarefas programáveis. Um bom exemplo disso é o disparo automático de e-mails com base em cada etapa do funil de marketing que um usuário específico se encontre.

Dá para entender o impacto disso para a nutrição de leads? Sua empresa permanece ao redor, guiando e orientando o consumidor em cada etapa, fortalecendo os elos e fazendo com que sua marca conheça cada vez mais o seu público.

Os benefícios em praticar a nutrição de leads

Com base no que vimos acima já dá para ter uma perspectiva clara do quanto o funil de marketing é fundamental. E, principalmente, o quanto ele é usado para uma nutrição de leads de qualidade.

Como resultado, nós abaixo vamos apresentar alguns dos principais benefícios dessa prática planejada na sua empresa. São eles:

  • otimização do tempo de sua equipe, que vai automatizar uma série de atividades e, assim, ter mais tempo para identificar boas oportunidades de negócio;
  • segmentação precisa do seu público, gerando um retorno elevado das suas estratégias a partir dessa personalização;
  • melhorias no processo de vendas, uma vez que o seu negócio vai saber como se relacionar melhor com o seu público-alvo;
  • flexibilização das estratégias para ajustar, em tempo real, o que não está rendendo o esperado.

Para tanto, o primeiro passo para um bom funil de marketing é o conhecimento do seu público-alvo. Por meio dessa etapa preliminar você trabalha a nutrição de leads da maneira que o seu consumidor ideal mais deseja: personalizada.

E essa experiência de compra única é um fator determinante para que o cliente opte pela sua marca em detrimento da concorrência. Claro, envolve também outros fatores, mas a abordagem e a construção de um relacionamento partem dessa premissa.

Que tal, agora, entendermos melhor como a nutrição de leads é trabalhada por meio do funil de marketing. Para isso, convidamos você a ler outro artigo nosso, que explica como funciona a conversão no funil de marketing!

Funil de Marketing: entenda como funciona a primeira etapa

Funil de Marketing: entenda como funciona a primeira etapa

Se você já pesquisou um pouco a respeito do marketing digital, deve ter descoberto que um dos grandes trunfos de sua aplicação está na segmentação de estratégias. E que, como resultado, você se aproxima mais das necessidades e objetivos do seu público-alvo, certo? Pois essa jornada tem um nome: funil de marketing. 

A ideia é simples: o seu consumidor passa — simbolicamente — por um afunilamento desde o momento em que ele descobre ter um problema a ser resolvido até decidir-se pelos seus produtos ou serviços. No marketing digital o funil de marketing possui uma jornada de compra que seu público-alvo percorre, dividida em 3 etapas.

Neste post, vamos falar sobre a primeira etapa dele, expondo tudo o que você precisa saber para alinhar com mais qualidade suas estratégias com o perfil do seu consumidor ideal e atraí-lo até você. Boa leitura!

As etapas do funil de marketing

Como destacamos, acima, a jornada de compra do funil de marketing é tradicionalmente dividida em 3 etapas. São elas:

  • Topo de funil — onde estão os momentos de aprendizado e descoberta do consumidor;

Nesta fase os visitantes estão interessados em satisfazer uma necessidade ou resolver um problema que na maioria das vezes nem sabem que possuem, muito menos que tipo de empresa contratar ou produto a ser adquirido.

  • Meio de funil — onde estão os momentos de reconhecimento do problema e consideração da melhor solução;

No meio do funil os visitantes já estão avançados no processo de compra, pois eles já sabem o problema que possuem e estão em busca de uma solução para resolve-los, mesmo que ainda não saibam como fazer. Esta é a hora da sua empresa converter estes visitantes em leads, e ajuda-los a identificar a solução para o seu problema.

  • Fundo de funil — onde está o momento de decisão da compra.

Esta é a fase onde você precisa convencer os leads qualificados que a sua empresa possui a solução ideal para resolver o problema dele, tornando-os oportunidades de negócio para o time comercial realizar a venda.

Em baixo, uma imagem para explicar de maneira mais simples esse processo:

Funil do marketing | Agência LABRA

Cada uma delas possui, portanto, uma maneira de abordar, relacionar-se e instigar continuamente a curiosidade e o interesse do cliente em potencial.

Como o marketing digital está profundamente ligado ao mantra de enviar a mensagem certa, para a pessoa certa, no momento certo, o funil assume o protagonismo de suas ações estratégicas.

O topo do funil

Vamos considerar que, no topo do funil, você sabe quem é o seu público-alvo, mas ele desconhece a sua empresa e, tampouco, os seus resultados. Ele ainda pesquisa termos genéricos nos mecanismos de busca (como o Google) sobre o problema que ele enfrenta.

E é aí que o funil de marketing deve ser trabalhado: de modo que o usuário (ainda anônimo, nessa etapa) tenha as suas dúvidas plenamente esclarecidas. É aqui também que você precisa agregar valor ao conteúdo que foi gerado para isso.

Afinal de contas, a concorrência também está de olho no seu funil e em criar as mesmas respostas para o usuário. Nessa competitividade exclusivamente digital, ganha quem conhece melhor o seu público e se posiciona melhor entre os resultados da busca on-line.

Ou seja: para cada etapa do funil, uma abordagem diferenciada deve ser adotada e fazer parte do seu planejamento. Quer saber a importância disso?

É o primeiro contato com a sua marca

A primeira impressão ainda é a que fica. Especialmente, em um mundo tão dinâmico quanto este digital em que vivemos. O tempo que um usuário leva para decidir se vai continuar a leitura ou não é muito rápido. E, por isso, seus conteúdos devem ser únicos!

Por unicidade, vamos entender que o conteúdo criado deve ser:

  • exclusivo;
  • impactante;
  • relevante;
  • encantador.

Do contrário, o que diferencia a sua empresa de tantas outras no mercado? Por isso, no topo do funil de marketing você já deve se apresentar como a principal referência naquele assunto.

É a hora de se apresentar

Complementando o que falamos acima: quanto mais relevante o seu conteúdo, mais o consumidor vai acompanhar as novidades — seja no blog, nas redes sociais ou em seu site institucional.

Com o tempo, ele vai buscar automaticamente as suas páginas para encontrar uma resposta similar à dúvida esclarecida anteriormente. Isso, sem dúvidas, é o diferencial que vai construir a sua autoridade no mercado. Para aquele usuário, a princípio, mas que se estende facilmente para os outros clientes em potencial com as mesmas dúvidas.

O conteúdo de marketing digital para o topo do funil

Pois se o tempo todo falamos de direcionamento e segmentação, é de se imaginar que cada etapa do funil possui um ou, mais tipos específicos de conteúdo para engajar o consumidor.

Funil de vendas: etapa de atração | Agência Labra

E, no topo do funil, a intenção principal é:

  • criar estratégias de fácil entendimento para resolver um problema do público-alvo;
  • gerar conteúdos acessíveis e presentes onde a sua audiência mais passa o tempo (nos mecanismos de busca e nas redes sociais, por exemplo);
  • atrair potenciais clientes.

Para atingir esses objetivos, uma série de estratégias de conteúdo pode ser desenhada para colocar o consumidor em contato com a sua empresa. Algumas delas:

A importância do blog e das redes sociais

Por meio de um blog corporativo você pode concentrar todos os conteúdos relevantes criados. Isso facilita a busca do consumidor, quando pesquisa por termos relacionados nos mecanismos de busca, e permite que o blog se torne o epicentro desse primeiro contato.

O interessante é que o blog pode ser usado para:

  • atrair clientes em potencial;
  • mensurar dados importantes, como a quantidade de acessos, os posts mais lidos, quais conteúdos mais despertam o interesse do leitor etc.;
  • gerar mais presença digital para a sua marca;
  • coletar dados qualitativos sobre o seu público-alvo.

Só que o blog não é a única ferramenta proveitosa nessa etapa do funil de marketing. As redes sociais também são excelentes meios de comunicação para você atrair, relacionar-se e até mesmo, divulgar tudo a respeito da sua empresa.

É um método complementar que funciona até mesmo como ferramenta de vendas, quando usada estrategicamente. Tudo isso, é claro, produzido em alinhamento com as etapas do funil e, a demanda gerada pela sua audiência.

Além disso, existem outros tipos de conteúdos, no marketing digital, que podem reforçar o sucesso de suas estratégias por meio do funil de marketing, como:

  • newsletters;
  • e-mail marketing;
  • conteúdos do site otimizados com técnicas de SEO.

Com a ajuda de uma agência de inbound marketing, os seus objetivos e metas são planejados com muito mais profissionalismo, feito por quem entende as suas necessidades. Isso pode se traduzir em resultados mais rápidos, bem como um retorno mais qualitativo do investimento.

Agora, para complementarmos tudo o que vimos aqui e facilitar ainda mais o tracejado de suas estratégias em marketing digital, não deixe de conferir também nosso artigo que explica como vender mais otimizando o seu funil de vendas!

Marketing Digital para Pequenas e Médias empresas | Agência Labra

Pin It on Pinterest