O que não pode faltar em um blog de sucesso?

O que não pode faltar em um blog de sucesso?

Um blog de sucesso contém, acima de tudo, conteúdos essenciais que agreguem valor à rotina do seu público-alvo. Afinal de contas, ele é o seu leitor e para que construa uma relação com a sua marca, é importante que você saiba como suprir as principais demandas dos usuários com estratégia de marketing digital.

Para tanto, um planejamento completo deve ser feito, tendo em mente a resolução de dúvidas e desafios encontrados pelo seu público no dia a dia. E, para ajudar, reunimos algumas dicas que podem ser úteis de como aumentar a visibilidade da marca de sua empresa. Confira!

Tenha uma plataforma confiável e customizável

Para aprender como montar um blog de sucesso, tem a ver com a empresa que o mantém. Por isso, você deve começar buscando a melhor plataforma para criar uma página alinhada à sua identidade visual e capaz de trabalhar em personalizações que vão dar um caráter único a ela.

A boa notícia é que existem diversas opções gratuitas e que permitem esse leque variado de customizações, como:

  • Blogger;
  • WordPress;
  • Tumblr;
  • Linkedin — por meio do Linkedin Pulse.

O melhor entre eles cabe a você decidir com base no que sua equipe planeja produzir de conteúdo em seu blog de sucesso.

Identifique o público-alvo

Sem isso é impossível de descobrir como agregar valor ao seu consumidor. Afinal, como já mencionamos, é por meio dessa informação que você vai compreender quais conteúdos são relevantes para os seus leitores.

Com isso, além de uma pesquisa a respeito das palavras-chave mais buscadas por esse público, são determinantes para descobrir o direcionamento e abordagem do seu blog. Buscar estratégias de marketing digital e ter uma agência especializada em inbound marketing vai facilitar e muito esse processo. Sem falar que soma-se a isso a importância em ter o funil de vendas bem detalhado. Assim, você tem um blog de sucesso capaz de impactar o consumidor em cada etapa do funil.

Faça um planejamento de conteúdo para o seu blog de sucesso

O planejamento é a consequência do que mencionamos no último tópico: é hora de avaliar quais assuntos serão abordados e de quais maneiras eles serão melhor aproveitadas pelos seus leitores.

Com isso, você cria algo que passa a figurar na rotina do público-alvo, fazendo com que eles procurem o seu blog, primeiro, para sanar questões relacionadas ao seu ramo de atuação. Consequentemente, sua empresa se fortalece como uma autoridade no assunto — algo que podemos apontar como um diferencial e tanto para se transformar em um blog de sucesso.

Atenção ao uso de imagens

Um blog é o casamento perfeito entre texto e imagem: são complementares e, por isso, o mesmo cuidado tomado na produção de conteúdo deve ser estendido na seleção de imagens. Utilizar o marketing de conteúdo como estratégia é uma boa dica para facilitar o processo.

Para tanto, invista em programas de edição que vão dar um caráter único às imagens. Alem disso, avalie com cuidado essa seleção, uma vez que o consumidor deve “se enxergar” naquela imagem. A associação deve ser imediata.

Faça uso do e-mail marketing e das redes sociais

Uma das maneiras mais significativas de divulgação de conteúdo, é por meio do e-mail marketing e das redes sociais. Com eles, você alcança usuários já cadastrados em sua base e também aqueles que vão ficar a par do seu negócio por meio do engajamento de outros usuários.

Isso tudo permite que você crie estratégias de marketing digital personalizadas, assertivas e que tenham tudo a ver com os desafios enfrentados pelo seu público-alvo. E, sem dúvidas, é o pavimento a ser construído para fazer do seu blog um sucesso.

Agora, para complementar o que vimos aqui a respeito de um blog de sucesso, não deixe de conferir também os motivos pelos quais a experiência do usuário é importante na produção de conteúdo!

Como criar valor para o seu cliente

Como criar valor para o seu cliente

Tem se tornado popular a relevância em criar valor para o seu cliente. Afinal, é uma necessidade misturada à preocupação em se diferenciar no mercado, já que o consumidor está cada vez mais no centro das atenções dos empreendedores.

Podemos perceber isso no cuidado em gerar uma experiência de compra memorável. Ou mesmo no impacto de um pós-venda, hoje em dia. E, nessa dinâmica veloz e urgente, o empreendedor deve saber como criar valor para o seu cliente.

Quer aprender ou aperfeiçoar as suas técnicas? Então, confira como podemos ajudar você a criar valor para o seu cliente neste post!

Qual é o valor de entrega para o cliente?

Ao elaborar uma solução para o seu público-alvo, você deve definir o seu valor com base em 4 tipos de custos:

  • Custo psíquico: o impacto de sua solução na vida do seu público-alvo;
  • Custo de energia física: a redução no esforço em decidir-se pela sua solução;
  • Custo de tempo: envolve tanto o tempo para a tomada de decisão quanto o necessário para a sua solução ser implementada e eficaz para a demanda do consumidor;
  • Custo monetário: o preço de produção e também de comercialização.

Importante perceber, nesse último tópico, que é a partir da junção desses elementos que você passa a ter um parâmetro que ajude a criar valor para o seu cliente. Algo que a agência de marketing contratada e sua equipe de vendas devem trabalhar para expor isso ao consumidor.

A diferença entre preço e valor

Com base no que mencionamos acima, deu para entender como criar valor para o seu cliente? Trata-se de uma questão de analisar — em diferentes espectros — o impacto de sua solução.

Com isso, é importante fazer com que o consumidor também enxergue isso. Assim, obtém-se o número para essa equação que todos os empreendedores tentam resolver, como um grande enigma matemático.

Acontece que já existem meios para criar valor para o seu cliente. E, a seguir, vamos analisar as 3 principais maneiras praticadas no mercado:

Reduzindo o preço de sua solução

Simples assim. A redução de preço faz com que o consumidor — sempre em busca de economia — observe o que você tem a oferecer e, que, experimente sua solução.

Acontece que essa é também a maneira menos efetiva de criar valor para o seu cliente. E sabe por quê? Porque a simples redução no preço também baixa o valor do seu produto ou serviço.

Redução no custo total para o cliente

O outro método consiste em avaliar os tipos de custos mencionados anteriormente, e avaliar maneiras de reduzi-los. Isso pode ajudar em uma redução qualitativa do preço, sem que o valor de sua solução seja impactado negativamente.

Aumentando o valor para o cliente

Aí está uma solução que demanda mais tempo e planejamento, mas com possibilidade de aumentar o retorno de seu investimento.

Afinal de contas, ao investir nos diferenciais de sua solução e fazer valê-los o que realmente os destaca no mercado — e os que diferencia da concorrência —, você está provando para o seu público que o valor do seu produto ou serviço está acima do preço praticado.

Em tempos nos quais a experiência do cliente é valiosíssima, o preço é coadjuvante de um cenário que você monta. E, nele, deve conter a eficácia do que você prometeu ao cliente.

Até por isso, o inbound marketing trabalha tanto com o conceito de personas. Por meio da elaboração de um perfil de consumidor ideal, as estratégias para criar valor para o seu cliente são mais assertivas e melhor direcionadas.

Quer saber como aplicar tais conceitos e, assim, criar valor para o seu cliente? Entre em contato conosco!

Branding, Identidade Visual e Criação de Logo: Quais as diferenças entre elas?

Branding, Identidade Visual e Criação de Logo: Quais as diferenças entre elas?

É comum a confusão do consumidor, a respeito das diferenças entre branding e identidade visual. E motivos para isso não faltam: afinal, são conceitos similares — mas não iguais.

Sem falar que a elaboração de um pode ser complementada com a elaboração do outro. Sem branding não existe a criação de identidade visual que traduza plenamente o DNA de sua empresa. Fica até mesmo difícil a criação de um logo.

Dessa maneira, neste post vamos analisar as características e diferenças, entre branding e identidade visual. E vamos também trazer algumas dicas para uma criação de identidade visual eficiente para o seu negócio. Confira!

O que é um logo

Embora o branding exista há tempos, foi apenas recentemente que a sua relevância cativou de vez o mercado. Sinal evidente disso é que o logo já tem sido idealizado por empresas de todos os portes e segmentos que ignoraram o branding em toda a sua história.

Só que as recentes tendências tecnológicas, que impulsionaram o marketing digital, por exemplo, apontaram a relevância em humanizar as marcas. O consumidor quer se identificar com as suas empresas favoritas e, para isso, um logotipo solitário é insuficiente.

Pois o logo nada mais é do que uma imagem de identificação do seu negócio. Uma representação gráfica de sua empresa.

O que é identidade visual

Aqui, os elementos gráficos são planejados e aplicados de maneira mais estratégica, de acordo com o posicionamento das empresas.

Não é exagero, portanto, dizer que a identidade visual é a tradução visual dos valores de sua empresa – aquela que ilustra a missão e visão do seu negócio em seu site institucional.

Isso implica, entre outros fatores, na idealização de:

Repare que mencionamos, aqui, o logo como parte da identidade visual. Estrategicamente, ele pode refletir com muito mais impacto os valores de sua marca — e a respectiva identificação imediata a ser estabelecida com o seu público-alvo.

O que é branding

Por fim, temos o branding, que vai além da representatividade visual. Embora possa ser criado em qualquer etapa do ciclo de vida de uma empresa, o branding possui alto valor quando elaborado nos estágios iniciais da companhia.

Isso porque, em resumo, branding é a impressão do DNA do seu negócio. Isso significa que, além do logo e da identidade visual, vamos também explorar o posicionamento de sua empresa, a maneira com a qual ela interage com o público-alvo (como o tom de voz em comunicados e nas redes sociais) e a personalidade dela em si.

Basta puxar pela memória e você consegue identificar marcas das quais conseguimos observar essa “personalidade”. Google, Coca-Cola, Johnnie Walker, Nubank e Harley-Davidson são apenas alguns dos muitos exemplos de grandes empresas que fazem bom uso do branding.

Com uma estratégia eficaz, é muito mais fácil estabelecer um planejamento estratégico para gerar identificação com o consumidor. Mais: pra nutrir um relacionamento duradouro com ele.

Consequentemente, a sua marca prevalece como o legado daquilo que ela representa. Em uma estratégia de marketing, por exemplo, o branding é uma verdadeira bússola para impactar o público-alvo da maneira mais assertiva possível.

Agora, caso você queira saber como trabalhar efetivamente a criação de identidade visual, ou mesmo explorar o branding para se posicionar no mercado, convidamos você a entrar em contato conosco.

Assim, podemos compreender os seus objetivos e analisar a melhor solução estratégica e personalizada para a sua empresa!

Persona: O que é e por que são importantes no Inbound Marketing.

Persona: O que é e por que são importantes no Inbound Marketing.

Público-alvo se tornou uma das questões mais repercutidas no marketing digital. Se não por esse termo, talvez por Persona— ou mesmo buyer persona.

Em tese, são todas facetas de um mesmo objetivo na construção de estratégias de Inbound Marketing: definir o público ideal e, assim, elaborar as melhores práticas para atrair esse consumidor que pode encontrar necessidade em suas soluções.

Claro que isso é apenas um resumo da relevância em estabelecer a persona de sua empresa. Por isso, ao longo deste post vamos avaliar o que são as buyer personas e o que elas podem fazer para impulsionar o seu negócio!

O que é Persona

Identificar o público-alvo é um trabalho que demanda tempo e atenção às movimentações do mercado. Quem, afinal de contas, pode se interessar pelo que você tem a oferecer?

Com isso, uma pesquisa em seu setor de atuação se faz necessária para colher informações de todo tipo, como:

  • O comportamento de consumo dos clientes em potencial;
  • As características demográficas;
  • Suas motivações;
  • Objetivos;
  • Desafios e preocupações.

Isso tudo ajuda a criar a Persona: uma representação fictícia do seu público-alvo. Uma etapa fundamental para que você consiga abordar, interagir e se relacionar com usuários anônimos, na internet, até que se tornem clientes em potencial.

Diferença entre público-alvo e Persona

Embora sejam muito similares, ambos os conceitos divergem. Confira a diferença:

Público-alvo:  mulheres, de 20 a 35 anos, recém-casadas, graduadas em engenharia, com renda mensal de R$ 2.500;

Persona: Juliana tem 29 anos, é engenheira e recém-casada, deixando-a preocupada com os rumos de sua carreira para complementar a renda. Está em busca de uma empresa que ajude-a a organizar sua rotina de trabalho com soluções práticas e acessíveis.

E, caso ainda não entenda a relevância disso, vale observar o poder de segmentação do e-mail marketing, por exemplo. Com ele, você envia campanhas personalizadas para diferentes perfis de consumidor, tornando suas campanhas mais assertivas.

Outras possibilidades estratégicas com a buyer persona

No Inbound Marketing, a questão central está no envio da mensagem certa, para a pessoa certa, e no momento certo. Como a buyer persona é um perfil inicial do seu público-alvo, você já tem um dos elementos dessa equação estipulado.

As etapas seguintes consistem em elaborar a mensagem e definir o momento ideal, portanto. E isso se dá por meio de algumas ações:

  • O tipo de linguagem adotada em sua empresa, interna e externamente;
  • O tom e o conteúdo de suas publicações — seja no site, blog ou nas redes sociais;
  • Em qual(is) rede(s) social(is) você vai concentrar a sua produção de conteúdo;
  • As palavras-chave essenciais para a construção de sua estratégia.

Viu como ter a sua Persona definida abre caminho para tornar sua campanha mais eficiente? A buyer persona é um caminho meio andado para trazer resultados satisfatórios às suas estratégias de Inbound Marketing.

Do contrário, você pode estar produzindo conteúdo para quem não demonstra interesse em suas soluções. Ou, pior: conteúdos de qualidade dos quais o seu público-alvo dificilmente vai encontrar, em suas pesquisas on-line.

Enriqueça os resultados de suas estratégias on-line

O próximo passo consiste em encontrar o momento ideal para disparar as suas mensagens. Para isso temos a jornada de compra de sua Persona, e a melhor estratégia para construir o relacionamento com esses clientes.

Para analisar, na prática, como isso funcionaria em suas ações de Inbound Marketing, convidamos você a baixar, gratuitamente, o nosso e-book com 101 dicas para trazer resultados às suas estratégias de marketing digital!

 

Marketing Industrial: Como fazer seu site vender mais?

Marketing Industrial: Como fazer seu site vender mais?

marketing industrial tem se mostrado uma alternativa viável para empreendedores já cientes de suas vantagens. Entre elas, a de fazer o site vender mais por meio da atração de clientes até as suas páginas.

Isso significa que mais representantes industriais estão fazendo uso dessa técnica digital de divulgação das suas respectivas marcas. Para gerar vantagem competitiva, portanto, é preciso se alinhar a essas tendências.

No entanto, é importante que você invista em marketing industrial pelo que ele pode fazer por você, e não pelo que ele já fez pelos outros. Por isso, neste artigo vamos discutir como as suas técnicas podem fazer o seu site vender mais. Confira!

A conversão de clientes para fazer o site vender mais

Hoje em dia, já é nítido que uma simples visita ao seu site institucional não é o suficiente: é preciso transformar esses usuários anônimos em clientes — a tal da conversão.

Para isso, tem se popularizado o conceito de CRO (Conversion Rate Optimization), que, em português, significa Otimização de Taxa de Conversão. E é isso que, dentro do marketing industrial, poderemos começar a trabalhar para ajudar um site a vender mais.

Caso ainda não tenha ouvido falar em CRO, não tem problema. A seguir, vamos mostrar algumas dicas úteis para dar início a essa transição de maneira qualitativa.

Construa e sustente a confiança do consumidor

Com o marketing digital em alta, muitas empresas — de todos os segmentos e portes — migraram para as plataformas virtuais. Como a experiência do usuário conta muito para a conversão, a confiança se tornou um elemento fundamental nessa equação.

Uma maneira de fazer isso é confiando, primeiramente, nas suas próprias soluções e em como elas ajudam o seu público-alvo. Como exemplo, podemos citar as empresas que oferecem garantias, como o recebimento do dinheiro de volta diante de alguma insatisfação.

Essa prática de colocar a própria solução à prova ajuda a construir a confiança. Mantê-la, posteriormente, é um desafio que a sua equipe vai se ocupar para nutrir o relacionamento.

Trabalhe com o que atraia os usuários

Para um site vender mais, ele deve carregar rapidamente, facilitar a busca por informações e conter elementos que sejam cômodos ao olhar. Um deles é a seleção de cores do seu site.

Com uma boa estratégia de marketing industrial aplicada, é possível entender a fundo o que mais atrai e retém o usuário nas suas páginas. Além disso, para convertê-los, é fundamental saber como guiar o olhar do consumidor.

Para isso, todo botão que você deseje orientar para uma ação específica (o Call-to-Action) por contar com uma cor contrastante às aplicadas ao redor. Com isso, a informação se destaca.

Otimize o site e simplifique-o com marketing industrial

Anteriormente, falamos algumas das qualidades que um bom site possui, hoje em dia, só que deixamos o design de suas páginas para este tópico.

Afinal de contas, ele merece atenção especial para fazer seu site vender mais. E isso significa conservar apenas aquilo de grande relevância, facilitando a navegação dos usuários.

Otimizar os conteúdos ajuda a atrair mais usuários. Torná-los verdadeiramente relevantes, por sua vez, é o que os mantêm em seu site, gerando oportunidades reais de negócio.

Existem, ainda, outras maneiras de fazer com que o marketing industrial seja determinante para fazer seu site vender mais. Quer descobrir quais são para criarmos juntos a melhor estratégia? Então, entre em contato conosco!

Pin It on Pinterest