É indiscutível o poder do marketing de conteúdo para empresas de qualquer porte ou segmento. Afinal de contas, ele é uma das principais ferramentas do marketing digital, e pode servir tanto para atrair clientes, quanto para se relacionar com os usuários e, claro, alavancar as vendas da empresa!

Só que poucos empreendedores se dão conta dessa versatilidade desse conjunto de ações e técnicas que contribuem ativamente para deixar os sites no topo do Google e, assim, desenvolver a marca digitalmente.

E é por isso que, ao longo deste post, vamos entender como usar o marketing de conteúdo corretamente para alavancar as vendas e mostrar o quanto dois setores (marketing e vendas) podem se beneficiar dessa ação integrada. Acompanhe e tenha uma boa leitura!

O que é marketing de conteúdo e por que ele é importante?

Em primeiro lugar, porque a relação do consumidor com as marcas e os produtos e serviços que elas têm a oferecer mudou completamente do que era há 10 anos. Antes, a informação estava concentrada no vendedor e, agora, a internet inverteu o poder do “conhecimento”.

Só que, para se abastecer de informação, a internet se tornou o caminho mais curto para o público-alvo de cada empresa. E, assim, o conteúdo foi alçado à condição de rei para as estratégias de marketing digital.

Pois as empresas passaram a produzir materiais relevantes, que estivessem alinhados às pesquisas on-line do seu consumidor e clientes em potencial e, assim, suas páginas virtuais ganhavam mais visibilidade. Como resultado, o fluxo do marketing também se inverteu: a audiência passou a alcançar as empresas.

Não tardou para que o marketing de conteúdo se tornasse uma das peças-chave para o desenvolvimento de empresas de todos os portes e segmentos, sendo usado para:

  • construir a autoridade das empresas na internet;
  • gerar vantagem competitiva;
  • compreender melhor o perfil do seu público-alvo;
  • educar e informar os usuários;
  • tornar-se uma fonte consultiva;
  • construir re nutrir o relacionamento com o seu público.

Uma solução multidisciplinar, portanto, que se apoia em tecnologias e no comportamento do público-alvo das empresas — ambos pilares do marketing 4.0 — para a geração de conteúdos relevantes e que se convertem em resultados para os negócios.

Como planejar uma boa estratégia de marketing de conteúdo?

Para colocar em ação uma estratégia que ajude a alavancar as vendas, é importante:

  • identificar as dores e os desafios do público-alvo para que, por meio do blog corporativo e, outros canais de comunicação, você se apresente como um solucionador dessas questões;
  • estabelecer um calendário editorial, que permaneça ao alcance de sua audiência e permaneça estimulante para que eles voltem a consumidor os conteúdos;
  • ampliar a ajuda proposta aos consumidores com materiais mais técnicos e aprofundados, que se alinhem ao funil de vendas e, à jornada de compra do seu consumidor;
  • diversifique a produção, atentando-se ao tipo de conteúdo que os usuários mais consomem, como postagens nos blogs, nas redes sociais, webinários, e-books, vídeos, e, entre outros;
  • segmente as estratégias, para que as postagens seja muito bem direcionadas e impactantes para o perfil do seu público.

Com base nisso podemos destacar o quanto o marketing de conteúdo pode ajudar a impulsionar as vendas na sua empresa!

Como o marketing de conteúdo auxilia o time de vendas?

Uma das principais utilidades dos conteúdos produzidos é a capacitação do setor de vendas. Por meio deles a sua equipe aprende mais sobre o comportamento dos clientes em potencial e, conhece também o processo de venda de sua própria empresa.

Com base nisso, ele ganha trunfos diversos para saber como impactar o consumidor, do outro lado, da forma mais personalizada e precisa possível. Afinal de contas, destacamos anteriormente que o marketing de conteúdo pode ser aplicado em todas as fases do funil de vendas, e é aí que o setor de marketing e os vendedores, atuando de modo integrado, podem gerar resultados positivos. Por exemplo:

Conteúdos para a prospecção de clientes:

  • blog posts;
  • participação em fóruns de discussão;
  • pesquisas que ilustrem bem os desafios enfrentados pelo consumidor;
  • cases;
  • webinars.

Conteúdos para negociação com clientes:

  • artigos e blog posts;
  • envio de newsletters;
  • pesquisas;
  • apresentações;
  • testemunhos de clientes.

Conteúdos para o pós-venda:

  • instruções de como usar o produto ou o serviço de sua empresa;
  • vídeos explicativos;
  • treinamentos específicos sobre como aproveitar ao máximo desse produto ou serviço;
  • soluções complementares que vão facilitar a vida desse cliente.

É importante perceber o elevado poder de segmentação e personalização de estratégias, com o marketing de conteúdo. Quanto mais você conhecer todo o processo de compra do seu comprador em potencial, mais fácil será alcançá-lo e impactá-lo.

A partir desse conhecimento, o marketing repassa as informações para os vendedores, que vão recuperar o poder de negociação com os clientes, conhecendo-o profundamente. Por sua vez, após cada abordagem e negociação concluídas, o setor de vendas repassa o feedback ao setor de marketing, que vai personalizar ainda mais as ações para atingir novos clientes.

Esse é o ciclo interminável — e incessante — do marketing de conteúdo, que ajuda a atrair mais clientes até a sua empresa, desenvolve uma presença digital sólida e estruturada e, ainda promove amplas ações de relacionamento e de vendas.

Vale adiantar, no entanto, que existem diversas maneiras de fazer essa abordagem e nutrir o relacionamento para que o cliente, por si só, se sinta confortável o suficiente para conhecer melhor os seus produtos ou serviços.

E, dentro do vasto repertório de soluções do marketing de conteúdo, é importante identificar as melhores ações para cada situação. Para que você consiga aplicá-las com eficácia, recomendamos também a leitura de nosso artigo a respeito das estratégias de conteúdo, com informações relevantes para a sua tomada de decisão. Boa leitura!

Pin It on Pinterest

Share This