Em 2020, finalmente entra em vigor a tão comentada LGPD, ou Lei Geral de Proteção de Dados, sancionada pelo ex-presidente Michel Temer e que afeta diretamente todo o setor de marketing digital no Brasil.

Mas afinal, do que se trata a LGPD na prática, como ela pode impactar nas estratégias de marketing digital de sua indústria e o que muda a partir de agora? Pensando justamente em esclarecer estas e muitas outras dúvidas sobre o assunto, resolvemos preparar um guia completo sobre a nova Lei Geral de Proteção de Dados e mostrar, passo a passo, o que ela traz de novo para o setor.

Vamos conferir?

Afinal, o que é a LGPD?

A sigla LGPD significa Lei Geral de Proteção de Dados e segue um padrão internacional, já aplicado por muitos outros países. Na prática, trata-se de um conjunto de regras, que visa regulamentar e proteger a privacidade dos usuários na internet, a inviolabilidade da intimidade das pessoas, garantindo ao mesmo tempo a liberdade de expressão, de informação, de comunicação e de opinião de cada um.

De uma forma geral, a LGPD chega para “colocar ordem na casa”, tendo em vista que o Brasil já contava com algumas portarias, resoluções e normas referentes a proteção de dados pessoais na internet, porém faltava linearidade e conexão em alguns pontos.

e book display - LGPD: o que a nova lei impacta no marketing digital?

O que muda na prática com a LGPD?

A Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil defende dez princípios básicos, no qual as organizações devem obedecer em relação ao tratamento de dados. Em resumo, vale destacar os principais deles que são o da finalidade, da adequação, da necessidade e da transparência.

Com base nisso, as empresas que costumam coletar dados de seus usuários precisarão, obrigatoriamente, adequar tal procedimento, transparecendo os reais objetivos e suas finalidades.

De uma maneira simplificada e com uma linguagem mais comum às suas estratégias de marketing digital, na prática, a sua empresa terá que adequar aquela velha lista de e-mails, telefones e outros dados coletados dos usuários, garantindo que os mesmos estejam cientes de seu uso e finalidade.

O mesmo vale para a forma que você pretende coletar novos dados de outros usuários. Com a LGPD, a sua empresa é obrigada a garantir a total transparência e uso correto das informações pessoais das pessoas.

E como a LGPD impacta nas estratégias de marketing digital?

Simples! Boa parte das estratégias de conversão de leads no marketing digital se baseia em ações que “convencem” o usuário a cadastrar alguns de seus dados pessoais “em troca” de algum material específico.

Vamos lá! Sabe aquela Landing Page com um formulário ao lado para fazer o download do seu e-book ou de um infográfico? Pois é! Justamente este tipo de estratégia que sofrerá mais impacto com a LGPD no Brasil.

E não para por aí! Qualquer ação de marketing digital que colete algum dado pessoal, mínimo que seja, já entra na “mira” da Lei Geral de Proteção de Dados.

De uma forma geral, é possível destacar algumas outras estratégias velhas conhecidas do marketing digital no Brasil e que precisarão ser revistas com a LGPD. Por exemplo, solicitar o cadastro do usuário para baixar algum material específico ou um aplicativo, coleta de e-mails para newsletter ou fluxos de nutrição, preenchimento de formulários para pesquisas, orçamentos etc.

Como fica o inbound marketing de minha indústria?

Por ser uma lei geral, a LGDP também engloba as ações de marketing industrial, ou seja, as estratégias de inbound adotadas pela sua indústria até hoje, certamente, sofrerão impactos com a mudança também.

Mas calma, a sua empresa não está sozinha neste barco! Muito mais importante do que simplesmente se adaptar às novas regras do “jogo”, é fundamental considerar a LGPD como uma necessidade de mudança de mindset.

Afinal, esse é o grande diferencial que o marketing digital se propõe a fazer! Em um mundo altamente dinâmico e com mudanças contínuas a cada dia, podemos garantir que a adequação às normas da LGPD está longe de ser o maior desafio das empresas mais maduras e com estratégias bem definidas.

Para entender melhor como a sua indústria pode tirar de letra esse assunto e tomar ações decisivas, obedecendo aos princípios básicos da nova Lei Geral de Proteção de Dados, confira as dicas valiosas que destacaremos no próximo tópico e as coloque em prática!

Ebook As melhores estratégias de Inbound Marketing - LGPD: o que a nova lei impacta no marketing digital?

Dicas para adaptar o seu negócio à LGPD

Especializada em marketing digital para indústrias e acompanhando as principais tendências do Inbound Marketing, nossa equipe se propôs a montar uma pequena lista de estratégias imbatíveis que toda empresa deveria seguir para se adaptar às mudanças da LGPD. Vamos conferir?

1. Escolha uma agência especializada

O primeiro passo para se adaptar às mudanças da LGPD é eleger uma agência de inbound marketing capacitada como a responsável pela a elaboração, execução e o monitoramento de suas campanhas de marketing digital.

Dê preferência sempre às empresas especializadas em nichos específicos, pois, comprovadamente, essa estratégia rende resultados mais focados e direcionados ao seu público-alvo.

Portanto, se atua no setor produtivo, invista em uma parceria especialista em marketing industrial!

2. Elabore uma política de consentimento e privacidade

O propósito da LGPD não é proibir ou impedir que as suas ações de marketing digital coletem dados pessoais dos usuários. Pelo contrário! A ideia é apenas regulamentar e dar mais transparência a esse tipo de estratégia.

Portanto, como dica, elabore uma política própria de consentimento e privacidade em sua empresa e trabalhe de forma a conquistar a segurança e a confiança de seus clientes.

3. Invista na criatividade

A criatividade sempre foi o principal diferencial para o sucesso das campanhas de marketing digital. Com a LGPD em vigor, isso se torna ainda mais nítido e necessário para as empresas.

Aquela velha Landing Page que obrigava o usuário a cadastrar os seus dados em troca de algum material, agora precisará ser, de fato, convidativa, atraente e convincente para que essa pessoa se convença que vale realmente a pena passar tais informações.

4. Seja cuidadosos e atente-se aos princípios da LGDP

Com a LGPD e a conscientização do público em relação a sua privacidade, cabe às empresas ficarem cada vez mais atentas aos princípios e aos direitos do consumidor.

Para isso é fundamental acompanhar as tendências e ficar de olho nas necessidades do mercado. Aqui, vale reforçar a importância de se trabalhar com uma agência especializada e com experiência em marketing digital.

Enfim, essas são algumas dicas e informações úteis sobre a nova Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil, a LGPD. Apesar das mudanças previstas e dos possíveis impactos nas estratégias das empresas, o marketing digital continua sendo um fator fundamental para qualquer negócio nos dias de hoje e tal normatização apenas traz à tona uma necessidade se buscar, cada vez mais, por ações transparentes, direcionadas e focadas no público certo.

Gostou? Quer mais dicas? Então, não deixe de conferir nosso próximo post e veja como o marketing digital é capaz de aumentar as suas vendas.

Pin It on Pinterest

Share This