Aqui, em nosso blog, já foi discutido amplamente o quanto a indústria 4.0 não se refere a uma tendência passageira para o setor, mas uma verdadeira revolução global. Com o mesmo impacto, inclusive, das últimas revoluções industriais.

O ponto de convergência para o Brasil é: o quanto o país está se adaptando a essas transformações, a fim de gerar diferenciais competitivos, aumentar a participação (e lucratividade) do setor e buscar uma aproximação maior com o PIB de outros países em ascensão?

É a partir dessa premissa que preparamos este post. Continue com esta leitura, e entenda como a indústria 4.0 pode ser o combustível de desenvolvimento para o Brasil!

[E-BOOK] MARKETING INDUSTRIAL COMO GERAR NOVAS VENDAS | Agência Labra

Os diferenciais da indústria 4.0

A indústria 4.0 passa, invariavelmente, pela transformação digital que impactou o mundo inteiro ao longo das duas últimas décadas. Só que, agora, temos um advento importante com base em tudo o que a internet tem proporcionado à sociedade. Abaixo, alguns exemplos:

  • Inteligência artificial;
  • Machine learning;
  • Realidade aumentada;
  • Realidade virtual;
  • Robótica;
  • Big Data;
  • Internet das Coisas;
  • Armazenamento na nuvem.

Com isso, o que se tem observado é a produtividade elevada com o uso reduzido de recursos. Além, é claro, das múltiplas possibilidades de automação que têm contribuído para posicionar os recursos humanos em elementos mais estratégicos das empresas — não ficando restritos às tarefas mecânicas e repetitivas.

Para o país, especificamente, pode ser uma solução ímpar para evitar elevados custos a fim de gerar mais competitividade. Sem falar, é claro, no alinhamento às principais tendências do setor.

A aplicação da indústria 4.0 na realidade industrial

Para a manufatura, em especial, a indústria 4.0 tem cruzado o seu espaço em ritmo acelerado. Abaixo, vamos destacar algumas das possibilidades já idealizadas e aplicadas nas grandes marcas ao redor do mundo:

Indústria customizável

Uma maneira rápida e eficiente de associar a alta produtividade necessária para suprir as demandas, mas com menos custos ou recursos utilizados.

Para isso, digitaliza-se os processos, mantém a indústria mais móvel e flexível e dedica os esforços dos colaboradores em ações focadas no desenvolvimento da empresa — como dissemos acima.

Produção inteligente

Com facilidade para programar, ajustar e modificar as configurações em suas linhas de trabalho, quando digitalizadas, a indústria 4.0 pode dar um salto grande rumo ao desenvolvimento.

E sabe por quê? A experiência do consumidor, hoje em dia, tem sido amplamente propagada como uma das alternativas mais eficientes para fidelizar os clientes.

Ao obter uma ou mais tecnologias que permitam a personalização rápida — sem interferir na produtividade, a indústria tem muito a se beneficiar dessa estratégia.

Modelos de negócios atuais

Novas tecnologias também significa novas soluções. Com isso, a indústria 4.0 permite que novos negócios, modelos, produtos e serviços sejam os novos diferenciais da sua marca.

Modelos de negócios atuais com indústria 4.0 | Agência Labra

Sem falar que, ao investir em novas tecnologias, você também pode se beneficiar de uma mão de obra mais qualificada, que esteja alinhada a essas novas fronteiras digitais. Algo que proporciona um nível de excelência ainda pouco explorado nos parques industriais do país.

Indústria sustentável

Indiretamente, a indústria 4.0 marca um novo patamar para o setor: a sustentabilidade. A otimização de recursos, matéria-prima e produtos em geral (além das tecnologias mais eficientes e com menos gasto de energia) são alguns exemplos do quanto o seu negócio pode ir além com esse alinhamento tecnológico.

O setor brasileiro diante da indústria 4.0

Em poucas palavras, podemos resumir que a indústria brasileira tem potencial — contínuo — de crescimento. Mas, em geral, uma série de fatores tende a desacelerar esses avanços.

Um deles é o fator econômico do país, que desaquece o setor e impede um exponencial desenvolvimento. Soma-se a isso a recente instabilidade política, o que minimiza os investimentos (internos e externos).

Só que a indústria 4.0 pode vir, justamente, para agregar valor, o que impacta nesses obstáculos pelo caminho. Com planejamento e uma série de ações — como o marketing digital focado na indústria —, o setor pode se tornar mais competitivo e ser impulsionado, gradativamente, por novas metas!

Quer um bom exemplo disso? Dê uma conferida em nosso artigo sobre as empresas que ainda vivem na era da internet 1.0 — e entenda o quanto isso pode beneficiar a você e à sua indústria!

Pin It on Pinterest

Share This