Marketing de conteúdo para indústria: um diferencial na suas vendas

Marketing de conteúdo para indústria: um diferencial na suas vendas

O marketing de conteúdo para a indústria tem as suas peculiaridades — especialmente, quando comparada com o comércio — porque tende a dialogar com um perfil diferente: diretamente com o empreendedor.

Em inglês, o termo é conhecido como B2B — business to business —, que se refere às ações estratégicas planejadas não para o consumidor final, mas para outras organizações.

Isso significa que as estratégias de marketing de conteúdo não são similares às utilizadas por empresas que entregam um produto ou serviço ao consumidor. E, neste post, vamos avaliar a importância em saber essa diferenciação, bem como as melhores ações para impactar o seu público. Boa leitura!

O que é o marketing de conteúdo para indústrias?

Em resumo, é o planejamento de ações digitais que focam nas necessidades de outros empreendedores para atraí-los, negociar as melhores condições e gerar uma experiência impactante, capaz de retê-lo como um fiel cliente.

É um objetivo muito próximo ao que traçam as empresas que lidam com o consumidor final (conhecido também como business to client — ou B2C). A diferença está na maneira de abordar, despertar interesse e mantê-lo atento às suas novidades.

O que é o marketing de conteúdo para indústrias?

E é aí que o marketing de conteúdo para indústria mais se diferencia do B2C. Pois, diferentemente da tradicional abordagem comercial, o perfil do empreendedor industrial é diferente. Se você comercializa um maquinário com ele, por exemplo, ele não está pensando só no preço praticado, mas na produtividade que ele pode agregar ao seu fluxo de trabalho.

Além disso, esse perfil, em geral, é composto por pessoas que conhecem o mercado onde estão situados. Eles, normalmente, são os especialistas e geram autoridade. Quando falamos em B2C, por exemplo, queremos transformar as marcas em autoridades.

E isso influencia demais na maneira de interagir e se relacionar com o perfil do industrial.

Quais são os benefícios do marketing de conteúdo para indústrias?

Em comum com o marketing de conteúdo para startups ou pequenas e médias empresas, a sua variação para a indústria tem como objetivos:

  • Atrair novos consumidores;
  • Reter os clientes atuais;
  • Compreender as “dores” do consumidor para solucioná-las;
  • Gerar mais presença digital;
  • Consolidar-se no seu ramo de atuação como uma das principais referências.

Quais são os benefícios do marketing de conteúdo para indústrias?

Claro que, como consequência, o planejamento bem feito se traduz em mais lucratividade para as empresas. Só que, como a elaboração de conteúdo é mais pautada na verificação de resultados para o empreendedor da indústria, é importante avaliar benefícios específicos desse tipo de ação, como:

​​​​​​​Autoridade

O seu cliente, em geral, tende a ser muito bem informado, pois a sua tomada de decisão influencia diretamente nos resultados da sua indústria.

Por isso, o marketing de conteúdo para indústrias também serve para mostrar que a sua empresa compreende, exclusivamente, a realidade daquele cliente em particular. Ele é uma autoridade, sim, mas você está consolidando a sua marca como uma referência na solução que esse cliente em potencial mais precisa.

Mas, como não basta apenas se portar como uma autoridade, é importante considerar que os seus conteúdos devem vir acompanhados de boa dose factual de resultados.

De que maneira? A partir de resultados, cases de sucessos, depoimentos de clientes… Tudo aquilo que comprove o que o seu público-alvo já ouviu falar em outros lugares, mas não se convenceu disso.

​​​​​​​Conversão de vendas

Em uma sociedade tão digital quanto a nossa, a conversão de vendas está entre os principais objetivos de quem usa o marketing digital. Ao explorar as suas ferramentas para o meio industrial, a ideia é fazer com que mais usuários anônimos interajam com os seus conteúdos.

Mais que isso: a partir do funil de vendas deles, torná-los clientes de sua empresa. Uma vez que a maioria das pessoas faz pesquisas on-line, em busca de soluções para os seus problemas, apresentar-se como uma empresa disponível e interessada em resolvê-los é um diferencial.

Com uma boa estratégia de conteúdo, portanto, você fortalece duas áreas que, até então, eram pouco integradas: marketing e vendas. Com o marketing industrial e qualquer uma de suas ações do marketing digital, ambas passam a caminhar lado a lado, na mesma direção e ao mesmo tempo.

Sabe por quê? Com o funil de vendas definido, tanto o setor de marketing quanto os vendedores vão saber identificar a etapa em que o prospecto se encontra da sua jornada de compra.

De nada vai adiantar, portanto, um vendedor abordar e insistir na venda com um usuário apenas interessado em saber mais a respeito do seu problema.

Confira, então, as etapas da jornada de compra e veja como a integração entre marketing e vendas ocorre por meio dela:

  • Topo do funil, é o momento em que a descoberta ocorre. O usuário dá nome ao seu problema;
  • Meio do funil, quando as dicas são mais aprofundadas na questão problematizada na etapa anterior;
  • Fundo do funil, que consiste em compreender, por fim, quais são as soluções para resolver o problema.

Entenda, então, que o trabalho do marketing é definido no afunilamento de opções para que o seu consumidor em potencial tome a melhor decisão de acordo com as suas necessidades e objetivos.

E, para o setor de vendas, isso se converte em informações de qualidade para uma abordagem especializada, personalizada e objetiva. E, assim, sua conversão de vendas aumenta com o marketing de conteúdo.

Alinhamento de informações

Ainda em complemento ao tópico anterior, o marketing de conteúdo para indústria cria um discurso uniforme para toda a empresa. O consumidor vai saber, exatamente, com quem ele está interagindo, independentemente de ser o setor de marketing, o vendedor ou o gerente da organização.

Possibilidade de monitoramento

Um dos grandes trunfos do marketing de conteúdo para indústrias (e também para o mercado B2C) é a facilidade com a qual se monitora as performances de suas estratégias.

Não à toa, eventuais imprevistos são rapidamente solucionados, o que aumenta o ROI de marketing e, consequentemente, aumenta a sua lucratividade.

​​​​​​​Como criar uma estratégia de marketing industrial?

Vamos, agora, à questão prática do marketing de conteúdo para indústrias: como fazê-lo? E, para responder à pergunta, selecionamos uma série de etapas que devem ser consideradas antes de produzir conteúdos aleatoriamente em publicá-los on-line. São elas:

  • Identifique o seu público-alvo;
  • Descubra quais são os seus objetivos, frustrações, desafios e necessidades. Em seguida, avalie o quanto os seus produtos ou serviços se relacionam como uma solução para essas características;
  • Explore as ferramentas do marketing de conteúdo — como o blog, as redes sociais que o seu público mais utiliza, o e-mail marketing e as landing pages, entre outras — para apresentar as soluções aos respectivos problemas de sua audiência, com base nos termos mais pesquisados por eles na internet (as palavras-chave que vão direcionar para as suas páginas);
  • Invista também em mídia paga para ampliar o alcance de suas estratégias digitais;
  • Integre os setores de marketing e de vendas. Crucial estratégia que vai ajudar a qualificar ainda mais os vendedores ao abordarem os empreendedores industriais;
  • Mensure todos os resultados de cada campanha. Isso ajuda a otimizar as ações em tempo real e, ainda, faz com que você evite as ações que renderam poucos resultados.

Vale destacar que os resultados desse tipo de estratégia podem ser potencializados por meio da contratação de agências especializadas em marketing de conteúdo para indústria. Assim, toda a expertise, construção de estratégias e conhecimento do mercado são aplicados em curto prazo à sua demanda por resultados.

Como resolver o conflito entre marketing e vendas

Vale reforçar, aqui, a importância em integrar toda a empresa por meio das estratégias de conteúdo. Isso inclui marketing e vendas, que são tradicionalmente áreas complementares, mas díspares.

Vimos, entretanto, que o marketing de conteúdo para indústria é uma ação que une todos os departamentos. Todos na mesma direção, em prol dos mesmos objetivos previamente alinhados. E isso tende a reduzir, por si só, o conflito entre os setores.

Como resolver o conflito entre marketing e vendas?

Isso agrega às vendas mais visão estratégica, ao passo que o feedback do setor municia o setor de marketing com novas perspectivas para abordar, relacionar-se e aproximar-se do consumidor.

A contínua troca de informações, portanto, é definitivamente a melhor solução para findar esse conflito. Reúnam-se, exponham as barreiras entre as áreas e construam, juntos, uma estratégia de conteúdo que aproxime os setores e, principalmente, solucione as demandas do seu público-alvo.

Com o tempo, é fácil perceber que isso é uma solução completa, já que os resultados beneficiam a todos os envolvidos.

​​​​​​​Como explorar os benefícios do marketing de conteúdo para indústria?

Ao longo desate post, nós apresentamos o conceito de marketing de conteúdo para indústrias (B2B) e o quanto ele se diferencia das tradicionais ações para B2C.

Além disso, destacamos quais são os benefícios em investir nesse tipo de ação estratégica e também as principais ações para colocar em prática as suas ideias empreendedoras.

Agora, para complementarmos tudo o que vimos ao longo deste post, que tal conferir também nossas dicas e recomendações sobre a importância das estratégias de SEO na indústria? Assim, caso você já esteja rabiscando ideias para impactar o seu público-alvo, não vão faltar métodos, técnicas e ferramentas para colocar o seu plano em ação e gerar ótimos resultados para o seu negócio!

[e-book] As melhores estratégias para aumentar as vendas na indústria | Baixar grátis | Agência Labra

Entenda o que é Customer Success e qual a sua importância para a indústria

Entenda o que é Customer Success e qual a sua importância para a indústria

O objetivo de todo negócio é crescer e obter sucesso, independente do ramo de atuação ou tempo no mercado. Para conseguir isso, existe a ideologia Customer Success, que vai além de uma área específica da empresa ou um apenas um termo para definir um setor.

Em essência de Customer Success é uma filosofia que deve acompanhar a empresa, visando alcançar os seus objetivos e cumprir tarefas com esse foco.

Para exemplificar, imagine que seu negócio é um marketplace b2b, que oferece um espaço virtual para que empresas do ramo de tecnologia possam divulgar seus produtos.

O seu objetivo vai além de apenas fornecer essa vitrine virtual. Significa oferecer uma solução para o cliente que pretende utilizar o seu serviço. Para ter uma definição mais nítida e detalhada a respeito dessa ideologia, vamos exemplificar e nos aprofundar a seguir. Acompanhe!

O que é Customer Success?

Aplicando a ideologia Customer Success, desde o momento da captação de um lead (cliente em potencial) até o término das negociações, o foco é que o seu cliente fique totalmente satisfeito com o atendimento.

Por isso, os pilares do Customer Success são o sucesso do cliente para alcançar os resultados desejados durante a interação. Ou seja, o serviço que sua empresa prestar aos clientes deve ser abrangente e oferecer todo o suporte necessário.

Além disso, deve apresentar soluções para o seu cliente, mostrando ser um recurso importante e que valha a pena o custo durante um longo período.

Embora sejam parecidos, Customer Success não é o mesmo que ter um atendimento de sucesso. Mais que apenas despertar o interesse do cliente para o momento da venda, ela visa cuidar de todo o sucesso do cliente. Esse é o seu maior diferencial.

Ter um cliente de sucesso se aplica a como ele é captado, nutrido e direcionado a venda, antes e depois de acontecer, chegando ao pós venda, retenção e renovações.

Como obter sucesso com Customer Success?

Para alcançar o sucesso do cliente, tudo começa pela captação e seleção dos potenciais clientes corretos. Para ter isso claro é necessário definir o que é um cliente ideal.

Isso significa que o foco não se mantém apenas para aquele que pode pagar pelo seu produto ou serviço, mas sim, fazer o que for possível para descobrir se o seu produto ou serviço irá de fato auxiliar a empresa a alcançar o sucesso.

O foco é entender a maneira que o seu produto pode ajudar o cliente além da venda. Por isso, é importante entender as necessidades exatas da persona (perfil de cliente ideal) do seu cliente.

Além disso, é necessário atender as empresas para que possam crescer e se desenvolver de maneira saudável. Isso significa, por vezes, ser menos um vendedor e mais consultor.

Por isso, é mais importante pensar e ter de maneira clara uma visão de sucesso que o seu cliente pode obter. Isso gera mais retenção e evita futuros cancelamentos, o que, além de fazer perder um cliente, pode prejudicar a imagem da sua empresa.

Encontre clientes de sucesso

O pensamento do Customer Success é possibilitar a atuação em todos os ramos do mercado, visando auxiliar no crescimento e progresso da empresa.

Geralmente, a ideologia Customer Success se sustenta em dois pontos, e são eles: o sucesso dos clientes e a possibilidade de todos os seus desejos serem realizados.

Para alcançar esse sucesso, é importante avaliar o potencial de crescimento do seu cliente. Com isso aliado a filosofia de fornecer soluções e consultoria acima de simplesmente vender, o Customer Success é mais efetivo.

Essa efetividade, além de garantir o progresso da empresa do seu cliente, elimina as possibilidades de cancelamentos futuros. Isso faz com que a reputação da sua empresa não seja afetada. 

Por isso, o Customer Success não se refere a fazer todo o possível para agradar o cliente, mas sim, mostrar o caminho a ser seguido.

Com isso, além de um ótimo suporte para o crescimento do cliente, também é possível alavancar os negócios da sua empresa, por essa preocupação não só em agradar, mas também com o crescimento do cliente.

Esse artigo foi escrito por André de Angelo, redator do Soluções Industriais

Saiba como a transformação digital podem impactar nas vendas da sua empresa!

Saiba como a transformação digital podem impactar nas vendas da sua empresa!

Hoje em dia, marketing e vendas não caminham mais, paralelamente, na mesma direção. Devido à transformação digital que ganha mais e mais espaço na sociedade, ambos os setores cruzaram as fronteiras e, agora, andam lado a lado na realização de novos feitos e no cumprimento de metas corporativas.

Até por isso, tornou-se mais comum a integração dessas áreas para que ambas possam estabelecer as suas necessidades, desafios e objetivos, para que um meio-termo seja definido, valorizando o desenvolvimento da empresa. E, quer saber? Foi uma verdadeira revolução para o mercado!

Confira, a seguir, como a transformação digital pode impactar nas vendas da sua empresa a partir dessa aliança entre o marketing e vendas!

[e-book] Indústria 4.0 e os desafios do setor | Baixar Gratuitamente | Agência Labra

O que é a transformação digital?

Trata-se de um termo amplo, mas aplicável ainda neste início de século 21. A transformação digital se consolidou como a mudança de processos de uma empresa — tanto internamente quanto para se relacionar com a sociedade em geral.

Por exemplo: a mudança das máquinas de escrever analógicas para os computadores foi um passo significativo de transformação digital. Só que, na virada do último século, isso se estendeu aos processos adotados para o dia a dia.

Saem os arquivos pesados e bagunçados de papéis, por exemplo, e entraram as tecnologias de armazenamento na nuvem e de softwares de gestão. Os treinamentos de capacitação presenciais cederam espaço para as possibilidades de uso da inteligência artificial e da realidade aumentada. O marketing digital entrou, de vez, no DNA das empresas interessadas em atrair clientes, fidelizá-los e vender mais.

Esses são apenas alguns exemplos do que a transformação digital possibilitou — e tem possibilitado — nos últimos anos, com resultados que despertaram o interesse de empreendedores de todos os ramos.

O que isso impacta?

Com a agilidade promovida pelas soluções tecnológicas, toda a sociedade rumou para uma nova maneira de interpretar e relacionar-se com o tempo.

Um exemplo simples: os e-mails reduziram o tempo de resposta de uma interação à distância, assim como as assinaturas digitais abreviaram a necessidade do tempo de espera para um documento ir e vir para coletar as assinaturas de todas as pessoas envolvidas em uma negociação, por exemplo.

Dentro do contexto de transformação digital, temos também o Big Data, cujo conceito se baseia na absorção do volume intenso de dados virtuais gerados constantemente pelos usuários.

No marketing digital, isso se tornou fundamental para avaliar o perfil e os hábitos e comportamentos do seu público-alvo, o que se converte também em mais agilidade, produtividade e precisão na tomada de decisão.

Só que os efeitos da transformação digital passa por uma série de outros elementos. Abaixo, alguns dos principais deles:

  • A inovação na maneira de vender seus produtos. Redes sociais, sites e e-commerces são ferramentas versáteis para explorar a interação com o público e agregar novas oportunidades de negócios;
  • A experiência de compra do cliente também se aprimorou. Destacamos, acima, o uso do Big Data para isso, o que consiste em identificar toda a jornada de compra e o funil de vendas do cliente e, assim, aprimorar os seus serviços para solucionar os desafios e dificuldades que ele enfrenta até chegar à tomada de decisão (a compra);
  • Processos otimizados, permitindo mais organização e produtividade às empresas sem que, com isso, altos investimentos sejam feitos em infraestrutura, mão de obra e mais etapas no fluxo de trabalho;
  • Capacidade analítica e estratégica, já que os dados gerados na internet, com base em nossos comportamentos ao navegar, oferecem insights que eram muito mais difíceis de quantificar e qualificar, antes da transformação digital. Aqui vale, inclusive, um paralelo para perceber como marketing e vendas passaram a ser melhor integrados;
  • A cultura empresarial também foi impactada. Hoje, a rigidez de processos ou mesmo de hierarquização profissional não cabem de maneira tão simples no contexto da transformação digital. É só pensar que, hoje em dia, as pessoas conseguem exercer as suas atividades profissionais de qualquer lugar, a qualquer hora, sem a exigência de estar no mesmo ambiente de trabalho do que os seus colegas de equipe.

Como consequência disso, as empresas estão ainda se adaptando às impactantes mudanças em suas estruturas e processos a fim de fazer uso potencial da transformação digital e seu benefício.

Quais tecnologias investir?

Quer saber como a transformação pode ser aplicada — ou já faz parte da — em sua rotina? Confira algumas tecnologias que já permitem essa aproximação qualitativa com a revolução digital na sua empresa!

Big Data

Empresas que querem colocar o seu site no topo do Google, identificar os objetivos, avaliar métricas internas e externas ou mesmo amparar-se em soluções tecnológicas de marketing digital vão estar associadas ao Big Data, invariavelmente.

Convém, apenas, compreender quais são os elementos que facilitam esse trabalho, já que softwares em geral já têm o Big Data enraizado nos DNAs de seus respectivos programas.

Para o marketing e vendas, isso significa uma qualificação maior na hora de intercambiar as informações, permitindo que os vendedores entendam melhor a demanda do seu público-alvo, e possam repassar os feedbacks ao marketing, para que as estratégias evoluam continuamente.

Marketing digital

Grande inovação do mercado, o marketing digital mudou a maneira de pensar a relação com o consumidor e clientes em potencial.

Para tanto, as empresas devem se atentar às grandes tendências do setor, bem como na contratação de agências e/ou profissionais que entendam essa transição, e consigam aplicar as técnicas e tecnologias para garantir novos diferenciais competitivos para a sua marca.

[e-book] As melhores estratégias para aumentar as vendas na indústria | Baixar grátis | Agência Labra

É o exemplo acima colocado em prática: o marketing digital chegou para unir a empresa, como um todo. Isso inclui, é claro, marketing e vendas que passaram a olhar na mesma direção e para o mesmo lugar, ao mesmo tempo.

Inteligência artificial

Tecnologia que se baseia no conceito de contínuo aprendizado de softwares, a inteligência artificial está presente em muitas soluções, atualmente.

Por exemplo: no maquinário industrial, ela está constantemente em monitoramento para identificar, no processo, maneiras de otimizar e, assim, realizar o mesmo trabalho, mas com menos esforço, tempo e uso de recursos.

Fundamental, portanto, para que o empreendedor mantenha a produtividade em ascensão sem que, com isso, desgaste os seus funcionários e também os equipamentos. Mais lucratividade em menos tempo.

Realidade aumentada e realidade virtual

Por fim, vale destacar o uso de ambos os tipos de simulações digitais — a realidade aumentada e a realidade virtual — no dia a dia corporativo.

No geral, elas têm sido consideradas em treinamentos e no dia a dia, para facilitar o trabalho de sua equipe ao lidar com essa transição funcional entre os meios físico e digital.

Inclusive, toda a ideia de transformação digital está intrinsecamente ligada à maior revolução industrial dos últimos anos. Para saber mais a respeito, aproveite para baixar gratuitamente o nosso e-book que fala tudo a respeito da indústria 4.0 e os seus desafios no setor!

Estratégias de marketing industrial: como prospectar mais clientes para sua indústria

Estratégias de marketing industrial: como prospectar mais clientes para sua indústria

A prospecção de clientes é uma necessidade para todos os setores produtivos do país, e a indústria não é exceção. O que pode se diferenciar de outras áreas, entretanto, é a maneira de aplicar os atrativos para angariar novos consumidores em potencial. E é aí que entram as estratégias de marketing industrial!

Por meio delas, o seu negócio aprende como atrair, reter e relacionar-se eficientemente com o consumidor e clientes em potencial. Um advento e tanto, amparado pelas mais recentes tendências tecnológicas e técnicas aplicáveis para o seu público-alvo, em particular.

Confira conosco, então, como prospectar mais clientes fazendo uso das melhores estratégias de marketing industrial!

e-Book - Indústria 4.0 e os desafios do setor | Baixe gratuitamente |  Agência LABRA

A prospecção não é uma aposta, mas investimento

Intuição e instinto são conceitos valiosos, mas um tanto ultrapassados quando nos deparamos com as estratégias de marketing industrial para auxiliar na tomada de decisão.

Afinal de contas, uma vez que elas são amparadas por métricas funcionais que apontam o comportamento e os hábitos do seu público-alvo, os fatos se tornam mais frutíferos do que um palpite — que tende a ser embasado pelos auspícios do instinto ou intuição.

E o seu negócio necessita de uma boa prospecção porque:

  • Sua concorrência já recorre a essa prática;
  • Você pode atrair novos consumidores sem elevados custos, com as estratégias de marketing industrial;
  • Essas ações também podem servir para a fidelização desses clientes, acompanhando-os em todas as etapas das suas respectivas jornadas de compra.

Vale destacar que o telefone na mão e a velha prática de “bater de porta em porta” já não são tão funcionais. Isso porque as estratégias de marketing industrial dão um novo conceito às expectativas e ao impacto gerado nesse consumidor em potencial.

A seguir, vamos explorar melhor essas ideias!

O uso de estratégias de marketing industrial na sua organização

Para fazer uma boa prospecção de clientes, é importante compreender algumas ideias que, agora, são a tendência para alcançar o seu público-alvo e relacionar-se efetivamente com ele. Confira!

Defina o seu público-alvo

Primeira etapa para fazer uso das estratégias de marketing industrial: saber com quem você está dialogando. Com isso, suas ações serão melhor direcionadas, já que as técnicas e tecnologias do marketing digital permitem a identificação de todos os hábitos de navegação e de consumo da sua audiência.

O uso de estratégias de marketing industrial na sua organização

Com isso, você aprende como elaborar conteúdos relevantes, que despertem o interesse e estimulem o engajamento desse usuário até que ele compartilhe os seus dados com a sua empresa.

Por fim, isso se resume em insights valiosos para a prospecção ter mais eficácia, já que o vendedor vai saber tudo a respeito dos desafios, objetivos e necessidades desses clientes em particular.

Tenha um processo de prospecção definido

Por meio das estratégias de marketing digital, os setores de marketing e de vendas vão saber, detalhadamente, de todo o processo de compra percorrido pelo seu consumidor.

Assim, fica fácil estabelecer toda essa jornada para que a prospecção impacte, especificamente, cada um desses prospectos independentemente da etapa onde eles se encontrem quando forem abordados pelos vendedores.

O grande trunfo dessas ações é esse: estabelecer a conexão no momento certo, com a mensagem certa.

Encontre os melhores meios para alcançar o seu consumidor

Com os primeiros passos definidos, é hora de entender como as estratégias de marketing industrial podem estabelecer uma conexão eficiente com o seu público-alvo:

  • Inbound marketing, que é o braço elementar do marketing digital. Para isso, cria-se conteúdos relevantes no blog corporativo, nas redes sociais e a partir de materiais ricos que respondam às principais dúvidas levantadas pela sua audiência nos mecanismos de busca, como o Google;
  • Indicações de clientes satisfeitos, que são os métodos mais acessíveis e eficientes para prospectar novos consumidores;
  • Mídia paga, que são os anúncios virtuais encaminhados diretamente para o perfil do seu público-alvo, previamente definido nas ferramentas específicas, fazendo com que suas ofertas surjam em banners e outros meios digitais à medida que o usuário navega pelas páginas afiliadas a esses programas de mídias.

Viu como é possível diversificar as suas estratégias de marketing industrial para manter-se relevante e na mente do consumidor?

As dicas finais para prospectar clientes

Por fim, reservarmos algumas dicas para você se antecipar à concorrência e agregar muito mais valor às suas abordagens e negociações com os clientes em potencial da sua marca. São elas:

  • Pesquise antes de abordar. Colete os dados fornecidos pelo setor de marketing e componha diferentes abordagens, com base no perfil de cada cliente;
  • Na prospecção, certifique-se de que todos os argumentos de resistência foram avaliados, e que os vendedores possuem soluções para cada um deles;
  • Não fuja da jornada do cliente. Respeite-a e ajude o cliente a seguir, etapa por etapa, até decidir-se pelo seu produto ou serviço;
  • Antecipe-se, e crie uma experiência ágil, solícita e eficiente;
  • Invista no seu site, em um blog atualizado constantemente e em presença digital nas redes sociais em que o seu público está concentrado, fortalecendo suas estratégias de marketing industrial.

Com isso, você pode agregar muito mais valor à experiência de compra dos seus clientes em potencial. Mas, como a indústria é um setor muito específico, diferenciando-se das estratégias de marketing digital para o comércio, por exemplo.

Para isso, aproveite para conferir qual é a importância de possuir um profissional de marketing interno na indústria!

[e-book] As melhores estratégias para aumentar as vendas na indústria | Baixar grátis | Agência Labra

Indústria 4.0: como a realidade aumentada e a inteligência artificial podem transformar a sua indústria em 4.0

Indústria 4.0: como a realidade aumentada e a inteligência artificial podem transformar a sua indústria em 4.0

Sair da internet 1.0 e ingressar na indústria 4.0, em seu dia a dia, é um desafio e tanto. Afinal de contas, as grandes transformações exigem investimento e boa dose de conhecimento para que a tomada de decisão seja uma certeza, e não apostas.

Até por isso, é importante saber, exatamente, quais são as soluções que melhor podem atender à sua demanda, gerando diferenciais competitivos. Como consequência disso, a sua indústria dá um salto qualitativo para oferecer produtos ou serviços diferenciados ao seu público-alvo.

É por isso que, ao longo deste post, gostaríamos de apontar como a realidade aumentada e a inteligência artificial podem transformar o seu negócio em um grande representante da indústria 4.0!

Confira, e descubra como a tecnologia está presente no marketing industrial e em todas as etapas do seu fluxo de produção!

[e-book] Indústria 4.0 e os desafios do setor | Baixar Gratuitamente | Agência Labra

A inteligência artificial e a indústria 4.0

Breve contextualização: a indústria 4.0 é tida como a quarta grande revolução industrial, e toda a sua essência está pautada nas soluções digitais que invadiram os processos do setor — que vai desde a própria produção, logística e, inclusive, as técnicas de marketing industrial.

Entre as grandes tecnologias usadas, nesse contexto, podemos apontar a inteligência artificial, um modelo de fazer com que as máquinas “aprendam” a lidar com a quantidade elevada de dados gerados.

Ou seja: o Big Data, responsável por compilar as informações relevantes para a tomada de decisão da sua empresa, necessita de outra solução para analisar, estrategicamente, essas informações a fim de que a sua equipe possa assumir uma posição analítica e avaliar esses dados para orientar os rumos da empresa.

Um exemplo de onde podemos ver a inteligência artificial em atividade, na indústria, é na automatização de processos. O marketing industrial, por exemplo, automatiza uma série de processos que permitem o monitoramento próximo e preciso de toda a jornada de compra do seu público-alvo.

Na produção, as atividades automatizadas garantem mais eficácia, agilidade e minimização de erros durante todo o expediente. Outras aplicações bastante usuais da inteligência artificial no setor de indústrias:

  • Integração de sistemas de chão. Isso facilita que ocorram menos erros e aumentando a produtividade — tudo isso monitorado por meio de sensores inteligentes, que são pré-programados e aprendem, continuamente, como melhorar o processo do fluxo pelo qual são responsáveis;
  • Sistemas de eficiência, tendo em vista que a inteligência artificial permite a integração de um ou mais sistemas. Com isso, a informação transita com facilidade, identificando erros e promovendo uma otimização completa dos processos. Mais produtividade com menos recursos e em menos tempo;
  • Na manutenção de equipamentos, pois os sistemas pré-programados identificam o momento exato para a substituição de peças ou a realização de manutenções preventivas. Assim, seu maquinário sofre menos com as paradas imprevistas, prejudiciais e desnecessárias, e ainda reduz os custos com as suas máquinas em bom estado de conservação e uso;
  • Na avaliação de métricas que são compiladas, pelo Big Data, e avaliadas pelas suas soluções munidas de inteligência artificial. Com os indicadores em mãos, seus profissionais (devidamente inseridos na indústria 4.0) vão saber, exatamente, quais decisões tomar diante de todo tipo de situação;
  • Treinamentos e também na capacitação dos seus recursos humanos, uma vez que as soluções podem ser usadas para garantir que os seus profissionais faça bom uso desse tipo de tecnologia. Além disso, a inteligência artificial tem que estar devidamente absorvida nas responsabilidades dos seus profissionais, e aí o treinamento se faz não apenas importante, mas necessário.

Ou seja: a inteligência artificial é um auxílio tecnológico primoroso para colocar o seu negócio, definitivamente, na indústria 4.0!

A realidade aumentada e os seus caminhos na indústria 4.0

Há uma confusão grande, no mercado, sobre as aplicações da inteligência artificial e da realidade aumentada. Embora complementares — e muito desejadas, na indústria 4.0 —, elas são distintas.

Por isso, vamos começar entendendo qual é a diferença entre ambas. A realidade aumentada (ou RA) é um tipo de tecnologia que permite aos usuários a transformação de volumes de dados em imagens ou animações.

Para ficar mais claro: simuladores são soluções de realidade aumentada. Assim, dentro da indústria 4.0, tratam-se de produtos que nos permitem observar esses dados e informações como imagens sobrepostas sobre o mundo como o conhecemos.

Aqui, inclusive, entra a inteligência artificial, cuja tecnologia garante que a realidade aumentada seja permanentemente melhor e em evolução. Não à toa, vemos ambas lado a lado em diversas soluções. Alguns exemplos:

  • Celulares;
  • Tablets
  • Wearables, como os smartglasses, entre outros produtos.

O Snapchat é outro exemplo bastante prático, para compreender a realidade aumentada, com os filtros que sobrepõe imagens sobre e ao redor dos usuários — como figuras animadas.

No contexto da indústria 4.0, a realidade aumentada tem sido mais e mais considerada. Até 2020, por exemplo, existe a previsão de que  os investimentos no setor alcancem os bilhões de dólares aplicados na sua utilização. 

Para tanto, os empreendedores ainda estão aprendendo a lidar com as possibilidades desse tipo de tecnologia dentro da indústria. Imagine, por exemplo, o quanto um profissional pode se beneficiar ao receber uma série de informações, através do óculos usado, somente ao olhar para um objeto.

Isso vai dar um salto de qualidade no que conhecemos como a Era da Informação. Nada de acessar os conteúdos: eles aparecem, diretamente, diante dos nossos olhos. Como resultado disso, empresas já estão fazendo uso desse tipo de solução para melhorar a produtividade e a qualidade dos serviços prestados.

Algumas possibilidades de uso desse tipo de solução você confere logo a seguir:

  • Revela características dos produtos em tempo real, permitindo análises imediatas. Isso agrega mais ao tempo de resposta dos profissionais para eventuais problemas;
  • Pode servir como um guia de instrução para os colaboradores — servindo, inclusive, para treinamentos;
  • Passo a passo de determinados processos, evitando que erros sejam cometidos;
  • Manuais que misturem as visualizações em 2D e em 3D.

Só que essas são apenas algumas das grandes características que têm colocado a realidade aumentada — a inteligência artificial — como dois protagonistas da indústria 4.0. Inclusive, com aplicações para o marketing industrial.

Quer saber o que mais pode ser feito com essa tecnologia diferenciada para impulsionar o seu negócio? Então, confira também nosso artigo que explora o valor da realidade aumentada no desempenho industrial

[e-book] As melhores estratégias para aumentar as vendas na indústria | Baixar grátis | Agência Labra

Setor industrial: vendas em Santa Catarina crescem 3,6%

Setor industrial: vendas em Santa Catarina crescem 3,6%

Os dados otimistas vêm da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC): o Estado de Santa Catarina obteve um avanço exponencial em oito dos 14 segmentos do setor industrial da região.

Mais da metade, portanto, cujo total chegou a um aumento de 3,6% no faturamento desse primeiro bimestre de 2019. Quer saber o quanto isso significa para o setor industrial, como um todo, e quais são as perspectivas para o mercado? É só seguir com a leitura deste post!

[e-book] Indústria 4.0 e os desafios do setor | Baixar Gratuitamente | Agência Labra

Os resultados no setor industrial catarinense

No início de abril, a FIESC compartilhou os dados do setor industrial local, cujo avanço se estendeu ao longo de oito setores produtivos. São eles:

  • Veículos, reboques e carroceria (20,9%);
  • Informática e eletrônicos (18%);
  • Produtos de metal (16,1%).

Vale observar que a mesma pesquisa apontou quais setores estão em alerta, nesse mesmo período, tendo registrado acentuada queda nos resultados. É o caso, por exemplo, do setor industrial de celulose e papel (7,1% a menos), de 2,9% percentual a menos para o setor de vestuário e acessórios e de 1,5% em produtos têxteis.

Outros dados da pesquisa sobre o setor industrial

Além dos valores positivos, há outros que podem ser celebrados no levantamento da FIESC, como o desempenho positivo em horas trabalhadas no meio produtivo (0,7%), além da massa salarial real (aumento de 0,7%) e também de mão de obra empregada (1,8%).

Isso significa, portanto, que há um aumento real a demanda e na questão trabalhista. Mais lucratividade e produtividade demanda novas contratações e, com isso, o setor industrial se fortalece para os meses seguintes.

A recuperação da atividade industrial

Como mostra a pesquisa, os valores positivos identificados foram mensurados no mês de fevereiro de 2019. Isso significa que é a hora de concentrar-se em melhorar os índices do setor industrial.

Afinal de contas, desde que a crise se instaurou no país — econômica e politicamente —, a indústria tem acumulado revezes que prejudicam o crescimento, como um todo, e da participação de novos players no mercado.

No geral, portanto, temos que comemorar os dados revelados pela FIESC:

  • Faturamento real do setor industrial — aumento de 1,6%;
  • Horas trabalhadas na produção — aumento de 1,6%;
  • Utilização da capacidade instalada — aumento de 0,1%;
  • Emprego — queda de 0,1%;
  • Massa salarial real — queda de 0,7%;
  • Rendimento médio real — queda de 0,7%.

Que tal vermos como você pode se aproximar desses resultados e, assim, contribuir com o desenvolvimento do setor industrial?

As ações efetivas para desenvolver a sua indústria

Além de participar dos eventos do mercado, é fundamental conhecer as melhores estratégias alinhadas ao perfil do seu público-alvo. É assim que o marketing industrial tem se destacado no ramo, oferecendo um meio de aproximação, relacionamento e vendas para conquistar o consumidor e retê-lo para novas vendas.

O marketing digital, no geral, já tem despertado o interesse de empreendedores, e por uma série de fatores, como:

  • Acessibilidade no investimento;
  • Resultados reais em médio prazo;
  • Aplicabilidade imediata quando o serviço é terceirizado com agências especializadas;
  • Integração entre os setores da sua empresa, facilitando o fluxo de trabalho;
  • Excelente poderio de aproximação e relacionamento com os clientes e prospectos.

Inclusive, muitos nomes importantes do mercado já estão qualificando esta geração de profissionais, como é o caso do acordo que foi assinado entre o SESI e SENAI, com a Microsoft para capacitar jovens em inteligência artificial.

E a sua empresa pode participar dessa revolução pautada por meio da transformação digital, agregando mais valor ao setor industrial e potencializando os índices registrados pela FIESC e outros órgãos.

Quer saber por onde começar, então? Recomendamos a leitura de outro artigo sobre o assunto, que explica detalhadamente os motivos pelos quais você deveria investir em marketing digital para indústrias!

[e-book] As melhores estratégias para aumentar as vendas na indústria | Baixar grátis | Agência Labra

Pin It on Pinterest