5 principais benefícios da tecnologia para as empresas

5 principais benefícios da tecnologia para as empresas

Estamos em dias cada vez mais tecnológicos, a modernidade e a praticidade, já fazem parte da maioria da vida das pessoas. Por isso, no mundo dos negócios, o investimento em  tecnologia tem se tornado essencial para o crescimento de todas as empresas, sejam elas pequenas, médias ou de grande porte. 

Atualmente, podemos encontrar uma gama de soluções, que atenda a demanda de gestores e empresários, com um baixo custo, mas com alto retorno de investimento.

Você quer se destacar da sua concorrência? Ou que sua marca seja cada vez mais produtiva? Então confira os principais benefícios da tecnologia pode trazer para a sua empresa.

1. Acesso a informações

Com a tecnologia, em específico a internet, as empresas de vários portes podem competir e usufruir de diversas ferramentas. Isso tem sido essencial para democratização na disputa de mercado. 

Além disso,  a Internet tem sido uma ferramenta útil para o acesso facilitado à informação. Ela permite que os processos que aconteciam apenas dentro do escritório, por exemplo, se estendesse para outros locais, permitindo rapidez na resolução dos problemas.

Os computing cloud – computação em nuvem, revolucionou a maneira o mercado. Hoje, não estamos mais presos em um local.

Podemos observar que o resultado dos tratamentos ortodônticos, como aparelho ortodôntico transparente, estão cada vez mais rápido e isso graças não apenas a tecnologia do aparelho, mas dá agilidade em que os fornecedores conseguem ter acesso a imagens em 3D, ao invés do molde físico. 

O acesso rápido a informação possui impacto muito grande em diversas áreas. Por isso, saber quais ferramentas podem te auxiliar nesse processo, é fundamental para melhor rendimento da sua empresa.

Entre as soluções, podemos citar o uso de Software de gestão, onde é possível armazenar e compartilhar rapidamente, informações sobre custos, ganhos, pagamentos, transportes e entregas, produções e até acompanhar em tempo real a produtividade da sua equipe.

Além disso, existem ferramentas que podem apoiar exclusivamente a sua área comercial, como o CRM. Nele, é possível concentrar todas as informações dos processos de venda e comissões.

Hoje, é possível ter todas as informações que precisa sobre todos os processos em poucos cliques. Basta fazer a implementação das ferramentas certas.

2. A tão sonhada produtividade

A automatização dos processos fazem como você ganhe mais tempo, tenha qualidade e precisão em seus serviços.

A inteligência artificial está cada vez mais avançada, permitindo que a automatização vá além de atividades repetitivas e simples. Elas vem ganhando a capacidade de auto aprendizagem, realizando atividades mais complexas.

A automação do atendimento, por exemplo, tem acontecido por meio de inteligência artificial, como o uso de chatbots e plataformas programadas para realizarem ações automáticas, como enviar um email marketing para um cliente após ele realizar uma comprar.

e Book Indústria 4.0 - 5 principais benefícios da tecnologia para as empresas

3. Comunicação interna e comunicação externa

A comunicação é o que mantém uma empresa em ordem. Um negócio que possui uma boa comunicação interna, provavelmente consegue mais resultados em suas entregas, do que as que não possui.

Uma marca que se comunica bem com seus potenciais clientes possui grande potencial para aumentar as suas vendas.

Em outras palavras, a comunicação é imprescindível.

E para uma boa comunicação, é necessário o uso de bons serviços como, e-mails, telefonia, sites, blogs e até o bom uso das redes sociais.

Um bom exemplo de que a tecnologia está presente na comunicação, é que atualmente, o Marketing tem se transformado, tanto que os maiores investimentos em comunicação, tem sido direcionada para o Marketing Digital.

Afinal, ele é responsável por conectar o problema do cliente com a solução da empresa, com o apoio de inúmeras tecnologias e técnicas.

Podemos citar empresas que fabricam materiais para tratamentos como  prótese sobre implante dentário, implante dental ou lente de contato dental. Ela pode investir em ferramentas técnicas que a coloque em destaque todas às vezes que um potencial cliente procurar por fornecedor odonto, por exemplo.

As estratégias de Marketing Digital, são fundamentais no tempo atual, pois somente por meio delas é possível consolidar e fortalecer uma marca no mercado.

Mesmo empresas que possuem um público mais específico, é possível desenvolver comunicações mais assertivas, que fortaleça a marca no mercado. 

A tecnologia na comunicação, faz com a disputa e competitividade entre as empresas fiquem ainda mais acirrada, além de permitir que empresas de diferentes portes compitam por um mesmo público.

Não investir nessas em Marketing Digital, é barrar o crescimento da sua empresa.

4. Atendimento

Além da tecnologia impactar positivamente em outras áreas que afetam o atendimento ao cliente, ela possui soluções que ampliam os canais em que o cliente pode interagir e contatar a empresa. 

Desta maneira, a empresa consegue oferecer uma experiência melhor para os seus clientes.

Assim como qualquer outra empresa, uma indústria precisa oferecer atendimento de qualidade para fidelizar seus consumidores. Desde mensagens nas redes sociais de pessoas que ainda não são clientes até ligações telefônicas de quem necessita de suporte, toda a interação com o público deve ser realizada de modo a surpreender positivamente.

Podemos afirmar que a tecnologia tem revolucionado diversas áreas, inclusive a forma com que atendemos os clientes.

Como falamos anteriormente, existem ferramentas que aceleram e automatizaram o processo comercial, como o uso de CRM e chatbots, por exemplo.

Hoje, temos em mãos ferramentas incríveis de comunicação e fácil acesso a elas. No entanto, é preciso saber usá-las estrategicamente.

Apenas lembre-se que, para um bom atendimento é preciso estar acessível. Por isso, utilize todas as ferramentas para que o potencial cliente consiga falar com você. 

Ainda mais, porque na área da saúde, existe uma urgência em todos os processos.

5. Otimização de processos

Para manter uma otimização, é preciso que de tempos em tempos, a empresa se atualize e reavalie todos os processos de trabalho.

E somente assim, poderá certificar de que está usufruindo ao máximo as soluções que a tecnologia oferece. 

Fato que existem outros processos que não dependem apenas da tecnologia, mas se você procura ter mais competitividade, ela servirá como um trampolim para que você alcance seus objetivos de forma mais rápida.

Uma boa maneira de otimizar os seus processos é utilizar ferramentas que estimulem o cumprimento de metas. 

Por exemplo, o uso de check list diários em que os gestores possam acompanhar a produtividade de uma determinada equipe.

No entanto, existem aplicativos e software que facilitam a rotina do gestor e dos próprios funcionários.

Invista em tecnologia de qualidade!

Com o aumento dos empreendimentos, a concorrência fica cada vez mais acirrada. No entanto, a tecnologia surge como uma solução para ser um diferencial no momento de conquistar novos clientes e fidelizar os que já são.

Somente com ela, é possível ter uma disputa igualitária. Porém, para que estejam sempre a frente, é preciso estar atento às novas possibilidades.

Quanto mais rápido as empresas abrirem espaço para a otimização por meio da tecnologia, mais rápido ela irá alcançar seus objetivos de forma satisfatória. Em outras palavras, é preciso abraçar a  tecnologia como uma estratégia competitiva.

Conteúdo produzido por Ana Laura Ferreira, redatora na Vue Odonto.

case haco - 5 principais benefícios da tecnologia para as empresas

Como organizar o processo comercial da sua indústria?

Como organizar o processo comercial da sua indústria?

Assim como qualquer empresa, uma indústria também precisa organizar o seu processo comercial, desde a escolha e montagem de uma equipe de marketing e vendas, até a definição de suas melhores ações e estratégias competitivas no mercado.

Para isso, o conceito de Marketing Industrial, ou seja, de implementação de estratégias de marketing focadas exclusivamente nas necessidades e especificidades do setor de indústrias, tem se tornado um dos principais pilares de diferenciação e de sucesso no processo comercial dessas empresas.

Mas afinal, por onde começar e quais passos seguir para que a sua indústria se torne uma referência de marketing e vendas em sua área de atuação? É justamente sobre isso, que abordaremos ao longo do nosso artigo. Vamos conferir as dicas?

Quais os principais passos para um processo comercial de sucesso na indústria?

Em geral, um processo comercial básico se inicia na fase de prospecção e finaliza no pós-venda. No entanto, em tempos de alta competitividade e do advento de ferramentas e de novas metodologias, podemos dizer que essa “etapa final”, ou seja, o pós-vendas, não é bem mais um ponto de conclusão da negociação empresa x cliente.

Em outras palavras, queremos dizer que até pouco tempo, uma estratégia de pós-venda se limitava a conferir a satisfação do cliente após uma compra. Hoje, ela vai além disso e tem uma função de aproximação, fidelização e reconhecimento.

Ebook As melhores estratégias de Inbound Marketing - Como organizar o processo comercial da sua indústria?

Sendo assim, o processo comercial de sua indústria precisa ser algo contínuo, cíclico e frequente, não se baseando apenas em um início e um fim determinado a cada negociação. Com isso, o papel do Marketing Industrial se torna algo imprescindível nesse horizonte.

Para entender melhor, destacamos alguns dos passos indispensáveis na construção de um processo comercial na indústria e estratégias que podem ser utilizadas nesse cronograma. Confira!

1. Prospecção

Como a sua indústria capta seus clientes hoje? Certamente, você dirá que muitos deles procuram a sua empresa de forma voluntária, buscando informações e soluções que precisam, correto?

   processo comercial prospeccao - Como organizar o processo comercial da sua indústria?

De fato, atualmente, o Google e outras ferramentas de buscas online se tornaram a principal fonte de procuras por serviços e produtos no mercado nos últimos anos e isso otimizou esse processo de prospecção e captação de novos clientes na indústria.

Porém, diferente do que muitos gestores imaginam, isso não se limita apenas a estar presente na internet ou simplesmente ter um site informativo. Hoje, a presença online de sua indústria precisa ser atraente, prática, otimizada e, claro, oferecer soluções diretas e úteis para o consumidor. Será que suas páginas realmente cumprem esse papel?

2. Qualificação

Outra etapa indispensável no processo comercial da indústria é a qualificação de seu público. Em outras palavras, é entender quem é seu cliente, quais as suas dores e como sua empresa pode oferecer soluções viáveis e úteis a ele.

processo comercial qualificacao - Como organizar o processo comercial da sua indústria?

Em tempos atrás, essa etapa seria aprimorada aos poucos por meio de entrevistas, pesquisas de mercado, entre outras metodologias obsoletas e um tanto quanto limitadas em termos de proporção.

Afinal, hoje, com o advento do marketing industrial e de ferramentas tecnológicas para análises de dados, é possível traçar um perfil muito mais amplo e real de quem é o seu público qualificado, como ele age, qual a sua faixa etária, seus hábitos, seu poder de compra, seus desejos, etc.

3. Apresentação

Essa etapa do processo comercial de uma indústria também depende, basicamente, de estratégias de como a sua empresa se apresenta no mercado e quais soluções ela tem a oferecer.

processo comercial apresentacao - Como organizar o processo comercial da sua indústria?

A diferença hoje é que tal processo ganha mais visibilidade e flexibilidade com ações de Marketing Industrial.

Ou seja, aquele antigo cartão de visita, agora, dá espaço a um site completo e informativo de sua empresa. Aquela enorme e custosa central de atendimento, hoje, se reduz a um chatbox online, dinâmico e prático. As dúvidas sobre produtos e serviços não dependem mais, necessariamente, da ação de vendedores ativos, mas podem ser sanadas por meio de conteúdos inteligentes e completos para o cliente.

Enfim, a apresentação de sua indústria perante o mercado mantém o mesmo papel estratégico de sempre. Porém, os meios e formas para isso é que se tornaram diferentes!

4. Convencimento

Como bem destacamos, as vendas de sua indústria não dependem mais, necessariamente, da atuação de seus vendedores, pelo menos, não na etapa de convencimento.

processo comercial convencimento - Como organizar o processo comercial da sua indústria?

Isso porque, dentro de um processo comercial baseado em estratégias e ações efetivas de Marketing Industrial, a tendência é de que seus clientes “avancem” essa etapa por conta própria.

Ou seja, o consumidor já chega à sua empresa, se não convencido, muito mais focado e interessado nas soluções propostas em seu site, em sua comunicação, em seus conteúdos e em suas ações.

Na prática, o novo papel de sua equipe de vendas será, basicamente, fechar o negócio, enquanto o Marketing Industrial realiza, por si só, as etapas anteriores, entre elas a de convencimento do cliente.

5. Pós-vendas

Como destacamos, até pouco tempo, o pós-venda era uma espécie de “ponto final” no processo comercial das empresas. Na prática, essa etapa se caracterizava no contato com o cliente após a finalização de uma compra, basicamente para entender a satisfação dele e aprimorar as próximas vendas.

processo comercial pos vendas - Como organizar o processo comercial da sua indústria?

Evidentemente, que essa prática ainda é válida e fundamental para as indústrias. Porém, o Marketing Industrial permitiu tornar o pós-venda, um ciclo constante e sem fim.

Além desse papel analítico e de dar mais qualidade ao atendimento depois da compra, hoje, o pós-vendas passa a ser fator essencial de fidelização, de incentivo para novas vendas, de fortalecimento da marca, de tornar sua indústria uma referência na área, etc.

Enfim, o processo comercial de sua indústria talvez não seja, necessariamente, uma novidade para o negócio. No entanto, os meios e formas para a sua implantação é que se transformaram nos últimos anos e, indiscutivelmente, o Marketing Industrial é o principal pilar dessa nova era de inovação e estratégias no setor.

Gostou? Quer saber mais dicas de como implantar um processo comercial de sucesso em sua indústria? Então, aproveite e leia nosso próximo post sobre a importância de um CRM para seu departamento de vendas.

e Book Indústria 4.0 - Como organizar o processo comercial da sua indústria?

Como as indústrias estão faturando em plena pandemia?

Como as indústrias estão faturando em plena pandemia?

Os impactos da atual pandemia ainda surtem efeitos em muitas indústrias brasileiras. No entanto, levantamentos recentes sobre o setor, já apontam uma retomada de diversas áreas, ainda que um pouco tímida: 7% a mais do que em relação a abril.

Em tempos de incertezas como atualmente, especialistas veem esse crescimento de forma otimista e acreditam que ele será gradativo até o final do ano, mas destacam o papel fundamental das empresas buscarem meios de incentivar o consumo no mercado.

E é justamente sobre isso que vamos abordar ao longo desse post. Afinal, como é possível uma indústria aumentar seu faturamento em plena pandemia? Leia até o final e confira as dicas!

Exemplos de indústrias que estão faturando na pandemia

Ao mesmo tempo em que a pandemia afeta a linha de produção de muitas indústrias, especialmente por conta das decisões de isolamento social, outras parecem ter enxergado novas oportunidades no período de crise.

E não são poucos os exemplos! Diversos setores se adaptaram ou mesmo se reinventaram para “surfar” em novas tendências ou necessidades que surgiram nos últimos meses. Esse fenômeno é chamado de “reconversão industrial” e se fez presente em diferentes áreas da indústria brasileira.

Para exemplificar melhor, uma recente entrevista realizada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) abordou diversos especialistas e empresários do setor produtivo e destacou alguns casos de sucesso em plena pandemia.

A Kidy, por exemplo, fábrica especializada na confecção de calçados infantis, readequou todo o seu parque fabril em Birigui (SP) para começar a distribuir máscaras de proteção. A mesma estratégia foi seguida pela DeMillus, indústria têxtil carioca que, além de máscaras, investiu na produção de jalecos de TNT e contratou mais de 200 pessoas durante a pandemia para ajudar na demanda.

Além desses casos, diversas outras indústrias que recorreram à reconversão industrial durante a crise podem ser destacadas aqui, como as montadoras Mercedes e Volkswagen que dedicaram parte de seus fábricas a produção de respiradores, assim como a Thermoval, fabricante de válvulas, que também focou no fornecimento de peças específicas para esse tipo de equipamento hospitalar.

Fabricantes de cosméticos, indústrias farmacêuticas e até de alimentos também encontraram alternativas viáveis de faturamento em plena pandemia, como a produção de álcool em gel, produtos de limpeza, suplementos alimentares, medicamentos, etc.

Ebook As melhores estratégias de Inbound Marketing - Como as indústrias estão faturando em plena pandemia?

É em meio a crises, altos e baixos do mercado que muitas empresas se reinventam, ou realizam pequenas inovações que fazem toda a diferença.

Após passar esta pandemia, muita coisa não voltará mais a ser como era antes, principalmente a comunicação pelos meios digitais, e os processos de vendas.

Mesmo em meio a esta crise, tivemos alguns clientes da LABRA, que, por já estarem trabalhando a anos com o Marketing Digital trazendo novos negócios ao time comercial, não sofreram impacto nas suas vendas, pelo contrário, investiram ainda mais e estão VENDENDO MAIS e batendo meta de vendas agora em meio à pandemia.

Veja abaixo um gráfico referente ao período de janeiro a junho de 2020, mostrando o crescimento em vendas de um cliente de uma indústria de equipamentos que investe em Marketing Digital:

grafico industria - Como as indústrias estão faturando em plena pandemia?

Mudanças de consumo também direcionam o faturamento na pandemia

Nem só a reconversão industrial tem sido fator para o faturamento na pandemia. Naturalmente, alguns setores tiveram suas demandas aumentadas, muito por conta da mudança de hábitos e de consumos no mercado.

O e-commerce, por exemplo, teve um crescimento exponencial desde o início do isolamento social, chegando a superar 81% de vendas a mais do que o mesmo período do ano passado.

Bom para algumas indústrias, como a de eletroeletrônicos, brinquedos, livros e de utensílios domésticos. Para se ter uma ideia, a busca por “kit de jardinagem” cresceu mais de 180% entre os brasileiros na internet, enquanto especialistas em games comemoram o aumento de 30% na venda de jogos para crianças e adultos no país.

Isso não caracteriza apenas tendências temporárias por conta de uma crise sem precedentes, mas aponta para uma mudança de hábitos e consumos da população como um todo. E agora, cabe às indústrias e empresas se adaptarem a esse “novo normal” e buscarem alternativas que atendam às necessidades do pós-pandemia.

Marketing industrial: uma estratégia necessária no pós-pandemia

Não importa qual seja o setor de sua empresa, certamente ele não será mais o mesmo nos pós-pandemia. Como destacamos acima, tanto a reconversão industrial, como as mudanças naturais de costumes e hábitos do mercado ditarão o futuro da indústria no Brasil.

Por isso, o uso do Marketing Industrial como estratégia de reposicionamento no pós-pandemia é assunto em destaque hoje em dia e, sem dúvidas, permitirá que as empresas entendam melhor as novas necessidades dos clientes e, principalmente, consigam oferecer soluções mais focadas em suas dores.

E como investir em Marketing Industrial e garantir o faturamento na pandemia? Veja algumas dicas abaixo!

Participação online

Com a nova “explosão” do e-commerce e de busca por soluções online, simplesmente ter um site apresentável e organizado de sua indústria não é mais suficiente. Ele precisa ser estratégico, estar bem ranqueado nas pesquisas do Google, ser atraente e, principalmente, sanar as dores que a pessoa precisa. Seu site cumpre todo esse papel?

Conteúdos relevantes

O papel do Marketing Industrial não é apenas vender, mas também de informar, cativar, criar relações, tornar referência e aproximar possíveis parceiros e clientes de sua marca. Para isso, a criação de conteúdos de qualidade, realmente relevantes e com foco técnico e especialista nos assuntos é estratégia exclusiva desse modelo.

Comunicação estratégica

Por fim, outro destaque do Marketing Industrial é a comunicação direta e especializada com o público, diferentemente do marketing convencional que aborda estratégias de uma forma mais ampla e generalizada.

O pós-pandemia na indústria vai requerer, como nunca, um atendimento personalizado, técnico e que dialogue com especialistas. Para isso, o seu site precisa estar apto a atender tais exigências e a solucionar, com eficiência, todas essas dores.

Invista em marketing digital

Como já havíamos comentado antes e em outros conteúdos aqui no blog, investir em marketing digital é de suma importância, principalmente em tempos de crise, onde as indústrias necessitam estarem presentes nos canais digitais. Podemos citar mais um exemplo para você de outro cliente da LABRA que investe há anos em marketing digital. No gráfico a seguir, irá ver que essa empresa vem crescendo em vendas mesmo durante a pandemia. grafico industrias - Como as indústrias estão faturando em plena pandemia?

Em resumo, os exemplos de indústrias que estão faturando durante a pandemia não se resumem apenas a oportunidades enxergadas em tempos de crise. Mas também a uma transformação geral das estratégias e decisões que as empresas precisarão tomar para se adaptarem às novas tendências e costumes e, indiscutivelmente, o Marketing Industrial tem papel fundamental nessa nova era de consumo.

E sua empresa já está preparada para esses novos tempos? Pensando nisso, a Labra preparou um guia completo sobre o uso do Marketing Industrial como forma de vender e faturar mais nesses dias. Baixe o e-book gratuitamente e aplique as dicas!

e book display - Como as indústrias estão faturando em plena pandemia?

A importância do CRM para o departamento de vendas

A importância do CRM para o departamento de vendas

A tecnologia e a integração de novos sistemas são elementos que podem auxiliar na criação de ações estratégicas e na aplicação de diferenciais competitivos. No entanto, isso deve ser feito por meio da coleta de informações da clientela e pesquisas mercadológicas. Nesse sentido, uma ótima alternativa é adotar um sistema CRM, que tem como objetivo a gestão do relacionamento com o cliente. 

Dessa forma, é possível analisar o engajamento do negócio, o perfil dos consumidores, o volume de interações e dados qualitativos. 

Além disso, a aplicação do CRM em qualquer modelo de negócio permite que as empresas estudem melhor as necessidades e interesses de um cliente ou potencial cliente, facilitando o processo de relacionamento e, principalmente, a assertividade das ações de vendas. 

Pensando nisso, preparamos este artigo com o objetivo de mostrar a você, o que é um sistema CRM e como ele pode ser benéfico para o seu negócio. Agora vamos te mostrar 4 vantagens dessa ferramenta para o seu departamento de vendas. Confira!

Mas, afinal, o que é o sistema CRM?

O sistema CRM (Customer Relationship Management) é um software de gestão que tem como objetivo manter um relacionamento próximo e efetivo com o consumidor, de forma a conseguir fidelizar e transformar os clientes em disseminadores da marca. 

Em resumo, o CRM é uma estratégia de negócios em que o foco é conhecer profundamente os clientes para identificar as suas principais necessidades e surpreendê-los positivamente, oferecendo produtos e serviços que atinjam as expectativas.  

Portanto, o CRM envolve uma série de características e estratégias de relacionamento. Vamos mencionar as principais: 

  • Centralizar o cadastro dos clientes;
  • Realizar a balança digital comercial;
  • Lembrar de entrar em contato com os consumidores;
  • Identificar as melhores oportunidades de negócio;
  • Conhecer o cliente profundamente, bem como suas preferências de compra; 
  • Analisar os melhores canais de comunicação;
  • Segmentar o público-alvo;
  • Padronizar o atendimento e suporte.

Como você pode perceber, a função do CRM é auxiliar as empresas a conhecerem os seus clientes, manter um relacionamento próximo e atender às suas necessidades. Contudo, as vantagens não param por aí. Veja a seguir! 

checklist processo de vendas - A importância do CRM para o departamento de vendas

Por que investir em um CRM? 

O mercado competitivo exige que as práticas e estratégias estejam voltadas para a satisfação dos clientes, não é mesmo? Pois bem, essa é a primeira razão para investir em um sistema CRM. 

Dito isto, é importante entender mais a fundo como o sistema CRM pode ser benéfico para o seu time de vendas. Acompanhe: 

1. Dados em um único espaço

A primeira razão para investir em um software CRM é que ele permite centralizar dados e informações dos clientes em um único espaço. O sistema interno, por exemplo, auxilia (e muito) o desenvolvimento de estratégias de marketing e vendas

Em resumo, o armazenamento de informações contribui para que a empresa mantenha contato constante com o consumidor, para que ela se mostre sempre presente na vida do cliente e, principalmente, em seu processo de compra. Isso vale até para áreas específicas, como detector de gás.

Além disso, com a integração desses dados, a companhia está pronta para atender o cliente e tratá-lo com exclusividade, de modo que ele se sinta valorizado e especial. Vale destacar que essa é a melhor opção para construir um bom relacionamento entre as partes.

2. Otimização do processo de vendas

Não restam dúvidas: a ferramenta também contribui significativamente com a automatização do processo de vendas. Afinal, o profissional já tem em mente todas as informações necessárias, oferecendo assim, um atendimento personalizado. 

Dessa forma, é possível controlar todas as etapas presentes no processo de vendas, de modo que tudo ocorra como planejado. Aliás, vale mencionar que o CRM torna o atendimento mais prático, rápido e eficiente. 

3. Tomada de decisões 

Com a utilização da ferramenta, o responsável pelo departamento comercial consegue tomar decisões com mais facilidade, uma vez que as informações coletadas auxiliam na criação de estratégias e ações de vendas. 

Nesse sentido, as informações são aplicadas com o intuito de alinhar todas as equipes em um único objetivo, permitindo que a ação seja feita de forma certeira e eliminando dados hipotéticos e, consequentemente, achismos.  

Portanto, o interesse do cliente durante o processo de compras depende exclusivamente da tomada de decisões. É isso que vai determinar quantas conversas serão necessárias para que o cliente concretize a compra, mesmo produtos limitados, como carrinho plataforma.

Além do mais, o sistema CRM aponta quando o colaborador deve avançar uma etapa de venda e quando está definitivamente pronto para efetuá-la. Ou seja, o software é extremamente útil para identificar o melhor momento de agir. 

4. Bom relacionamento

Por fim, de fato o CRM contribui, principalmente, com a construção de um bom relacionamento entre cliente e marca. Afinal, quanto mais a empresa converse com o público, maiores são as chances de gerar uma relação contínua.

Portanto, o CRM é, sem dúvida, um grande aliado para as empresas, principalmente no segmento de marketing e vendas, visto que atua diretamente na gestão de relacionamento e resultados.  

Para conferir mais conteúdos relacionados a marketing e vendas, acesse o nosso blog

 

Vendas na indústria: como criar formas alternativas em momentos de crise?

Vendas na indústria: como criar formas alternativas em momentos de crise?

Inúmeros segmentos de mercado, principalmente tecnologia já estão há anos trabalhando a transformação digital e reinventando as formas de vender, mas a maioria das vendas da indústria ainda estão ocorrendo de formas tradicionais. Agora, com a pandemia que estamos vivenciando, muitas indústrias sofreram grandes impactos em vendas e faturamento.

Mas sempre há tempo para mudanças, e geralmente em meio ao caos é que surgem grandes ideias. Pois, agora, mais do que nunca, as indústrias precisarão reinventar suas formas de vender.

O que mudará na forma de vendas na indústria?

Após passar toda esta pandemia, muita coisa não voltará mais a ser como era antes, principalmente a comunicação pelos meios digitais, e também a industrialização no Brasil, a qual terá um grande crescimento devido a algumas restrições em relação a importações.

Portanto, mais do que nunca chegou a hora das indústrias realmente realizarem uma boa transformação digital, principalmente nos times de marketing e vendas, que precisarão saber usar os meios disponíveis para continuarem vendendo. Abrir novos mercados e novos clientes e, principalmente estarem super alinhados e interligados.

As indústrias que já estavam usando os meios digitais para atuar comercialmente, também foram impactadas com redução nas vendas, mas com certeza ainda conseguiram manter boa parte da receita, justamente por estarem atuando fortemente com os canais digitais em prol de trazerem novas oportunidades de negócios para os times de vendas internos. 

Times estes que já estavam realizando vendas via telefone, whatsapp entre outros meios, e indo trabalhar de forma remota (home office) conseguiram, mesmo assim, manter a maior parte das vendas.

vendas na industria home office - Vendas na indústria: como criar formas alternativas em momentos de crise?

Já as indústrias que ainda não haviam se preparado para adaptar o comercial para os meios digitais, aquelas que ainda dependiam exclusivamente de vendedores ou representantes indo de porta em porta nos clientes, estas tiveram um impacto muito maior na redução das vendas.

Por onde começar esta transformação nas indústrias?

O primeiro setor que deverá se transformar é o Marketing, onde o mesmo deverá inserir a empresa nos meios digitais, e fazer um bom trabalho para que a indústria tenha uma boa presença digital. 

Mas quando falamos em presença digital, não é apenas criar contas e fazer postagens em redes sociais, vai muito além disso. Segue abaixo todos os canais digitais que devem ser focados:

  1. Um website institucional com conteúdo, boa performance e com SEO bem feito;
  2. Um blog para a publicação de conteúdo relacionado às dores do seu segmento, também com SEO bem feito para ranqueamento;
  3. Bons materiais de conversão para captação de leads;
  4. Boas páginas de conversão para captar leads e oportunidades de negócio;
  5. Um bom trabalho de automação, nutrição e relacionamento com a base de contatos (clientes e novos leads);
  6. Um bom trabalho orgânico para que todos ou a maioria dos seus produtos estejam posicionados na primeira página do Google, sem ser anúncios pagos;
  7. Uma atuação excelente em mídias pagas, como Google Ads, Redes Sociais Ads e Remarketing;
  8. Uma boa ferramenta para atendimento via WhatsApp integrada com o marketing;
  9. E também um foco em link building, com outros canais de referência do seu segmento para ajudar a trazer tráfego qualificado.

Existem ainda diversos outros meios para se atuar de forma digital, mas estes são os principais canais, os que melhor performam para as indústrias.

Após todo este trabalho de Marketing Digital em prática, precisamos ir para o time comercial, para implementar um bom CRM comercial, integrado com as ferramentas de automação de marketing, para termos uma boa rapidez, objetividade e eficácia com as novas oportunidades comerciais que chegaram.

No setor comercial, além de implementar boas ferramentas, é extremamente necessário um trabalho para organizar, treinar e acompanhar o time comercial, para que as metas e a performance desejada sejam alcançados. 

vendas na industria metas - Vendas na indústria: como criar formas alternativas em momentos de crise?

Se isso não for feito, de nada adiantará um bom trabalho de marketing digital para atrair novos clientes e muito menos boas ferramentas comerciais, você literalmente estará jogando dinheiro fora.

Após se ter os setores de marketing x vendas trabalhando interligados e transformados digitalmente, é possível ainda, levar esta transformação a outros setores da indústria, que vão desde um pós-vendas, assistência técnica, recursos humanos, entre outros.

E quando começar esta transformação nas indústrias?

O mais rápido possível, pois como citamos no início, o Brasil terá um bom crescimento em industrialização pós-pandemia, e também muita coisa que se transformou durante este período que não voltará mais a ser como era antes.

Portanto se sua indústria ainda não deu o pontapé inicial para esta transformação, ela já está em desvantagem perante a outros concorrentes diretos do seu segmento que já estão ganhando o seu espaço. 

E falando em espaço, uma das grandes vantagens de um bom trabalho de Marketing Digital alinhado com o time de vendas, é que independente do tamanho da sua indústria você terá o mesmo espaço no mercado.

Se precisar de uma ajuda para iniciar ou dar um bom andamento ao que já foi iniciado, mas que não esteja tendo resultado, a LABRA como agência especializada em indústrias se coloca a disposição para auxiliar neste processo.

Ebook As melhores estratégias de Inbound Marketing - Vendas na indústria: como criar formas alternativas em momentos de crise?

Planejamento de Marketing: como elaborar e acompanhar

Planejamento de Marketing: como elaborar e acompanhar

Um bom planejamento de marketing é essencial para qualquer negócio, seja ele pequeno, médio ou grande porte. Esse planejamento tem como principal função controlar os custos dos investimentos e garantir que cada tarefa seja cumprida e metrificada.

Por isso, é importante que cada ação do seu planejamento de marketing seja mensurável e esteja dentro do orçamento estipulado para marketing em sua empresa.

O planejamento ou plano de marketing, ao contrário do que muitos pensam, não precisa ser extenso. Porém, é importante acompanhar e seguir a estratégia para que o operador do projeto ou empreendedor de negócios, consiga entender e registrar se as ações de marketing deram ou não certo.

O plano de marketing consiste em 3 grandes etapas, que são: planejamento, implementação e avaliação. Vamos lá?

Ebook As melhores estratégias de Inbound Marketing - Planejamento de Marketing: como elaborar e acompanhar

1ª Etapa: Planejamento:

É nesta etapa que se inicia o planejamento de marketing. Aqui, você irá definir o seu negócio. Como por exemplo, onde está a sua empresa e onde pretende chegar? Para poder responder esta pergunta você precisa primeiro:

1.1 Sumário executivo: Fazer um Sumário Executivo, que nada mais é do que um resumo do seu plano de marketing. Neste resumo deve constar quais são as principais características do seu negócio.

Exemplo: a situação presente da sua empresa, os objetivos e estratégias que você pretende alcançar e, quais serão os esforços necessários. Este sumário deve estar no início do plano de marketing, mas por se tratar de um resumo, deverá ser escrito depois que o plano estiver pronto.

1.2 Análise de ambiente: Este é definitivamente o primeiro passo do seu plano de marketing. A análise de ambientes consiste em você identificar as principais consequências, as positivas ou negativas do seu negócio. Nesta etapa você avalia:

Ambientes externos (oportunidades e ameaças): Neste momento você relaciona alguns fatores externos que podem impactar nos objetivos e metas da sua empresa, tais como:

  • Fatores econômicos;
  • Sócio-culturais;
  • Fatores políticos/legais.

Os ambientes internos: nesta etapa você avalia os fatores internos (forças e fraquezas), ou seja, o que a sua empresa tem de força ou fraqueza perante as oportunidades e ameaças de mercado.

Para fazer essa análise, os fatores a serem considerados são: 

  • Fatores tecnológicos;
  • Concorrência;
  • Fatores internos.

Para finalizar esta etapa do Planejamento de Marketing, é necessário você juntar os dados e entender como está o cenário da sua empresa no mercado em que está inserida. 

1.3 DEFINIÇÃO DO PÚBLICO-ALVO:  Definir o seu público-alvo nada mais é, do que segmentar o seu público. Ou seja, entender para quem você vende/ou presta serviço.

O mercado é composto por um público amplo com diferentes necessidades, hábitos e desejos. E, para entender o seu público-alvo, você deve dividir e agrupar os consumidores nos seguintes fatores:

Geográficos: Qual é a região, cidade ou país que você vai atender? Aqui você compreende o tamanho do seu potencial de mercado.

Demográficos: Separa seu público da seguinte forma: 

  • Pessoa Física: por faixa etária, sexo, profissão, renda, idade e educação; 
  • Pessoa Jurídica: ramos de atividade, serviços e produtos oferecidos, número de empregados, entre outros.

Psicográficos: Que estilo de vida seus clientes costumam ter? e suas atitudes? aqui você responde a essas perguntas.

Comportamentais: Os fatores comportamentais são por exemplo, hábitos de consumo, o que costumam comprar, qual a frequência, onde busca informação, quais são os principais estímulos de compras e, entre outros.

1.4 POSICIONAMENTO DE MERCADO:

Aqui você define como quer ser visto pelo seu público. O que você quer transmitir ao seu cliente, quando o cliente vê o seu negócio? Isso deve estar claro e muito bem definido para que seus clientes e concorrentes consigam enxergar e entender a principal vantagem de ir até a sua empresa e não até o concorrente.

1.5 DEFINIÇÃO DA MARCA:

A marca é o rosto da sua empresa, a identidade que ela passa e a imagem que ela transmite. Dentro do Planejamento de Marketing ela é muito importante, pois é através dela fundamentais antes de você definir a sua marca.

Com elas é possível você entender onde você está, e com o conhecimento do público-alvo e mercado, você consegue definir como você quer ser visto.

A marca deve transmitir o que é o seu negócio e que mensagem você quer passar para seus clientes. Aconselhamos também a ficar atento ao criar a sua logomarca, para que ela seja atemporal e que fique de acordo com o posicionamento de mercado que você definiu anteriormente.

1.6 DEFINA SEUS OBJETIVOS E METAS:

O que é um Planejamento de Marketing sem objetivos e metas? Aqui você define quais os resultados que você quer alcançar nos próximos meses ou ano.

É importante definir objetivos claros e metas mensuráveis para seu negócio. Lembre-se de se basear sempre na missão e valores da sua empresa.

1.7 DEFININDO AS ESTRATÉGIAS DE MARKETING:

Para que o planejamento de marketing aconteça, é essencial você definir estratégias de marketing. Com a estratégia de marketing, você define como a sua empresa alcançará seus objetivos e, as metas citadas anteriormente.

Para que isso seja compreendido, é interessante que alguns compostos de marketing — produto, preço, praça, promoção e pessoas — estejam alinhados. Vamos falar um pouco sobre eles para que você possa entender:

Produto: O produto pode ser um bem tangível (produto) ou intangível (serviço). É o que você oferece ao seu cliente, seu diferencial de mercado, suas principais característica e, entre outros. 

Preço: O preço é o que define quanto que vale o seu produto ou serviço perante ao seu consumidor. O seu preço deve pagar os custos do seu produto ou serviço e você necessita entender se seu público-alvo está disposto a pagar por isso.

Praça: Aqui, significa como e onde você colocará o produto ou serviço a disposição do seu cliente. Deve ser definido a localização, estrutura adequada, e canais de distribuição do seu produto. Caso seja serviço, você faz essa análise perante ao seus fornecedores.

Promoção: A promoção é como você vai ofertar seu produto ou serviço. Tem como principal objetivo informar os clientes sobre sua existência, bem como suas principais vantagens. Na promoção você também deve informar onde o cliente pode encontrar seus produtos ou serviços.

Pessoas: Os colaboradores e pessoas que auxiliam no seu negócio são essenciais para o sucesso da sua empresa. Elas serão responsáveis por um atendimento de qualidade ou não. Bem como encarregadas pela qualidade do serviço prestado. Portanto, são peças fundamentais a serem avaliadas nesta etapa do planejamento de marketing.

2ª Etapa: Implementação do Plano de Marketing

Agora que você já entendeu o que precisa estruturar no planejamento de marketing da sua empresa, é hora de colocar a mão na massa, vamos lá?

A implementação do plano de marketing é etapa que define como você irá executar as ações e estratégias definidas no seu planejamento de marketing, para daí sim, poder alcançar seus objetivos.

Para isso, é necessário montar um Plano de Ação composto por:

2.1 Ações (o que)

Liste as atividades específicas que você deseja desempenhar.

2.2 Período (quando)

Defina um prazo para cada tarefa/atividade.

2.3  Como

Defina como você executa cada atividade. De preferência em sequência e em ordem de prioridade.

2.4 Responsável (Quem)

Liste aqui quem será responsável por cada tarefa. É importante avaliar quem é o mais indicado para esta atividade.

2.5 Custo (Quanto)

Defina quais serão os custos para realizar cada ação. É importante que a sua empresa defina uma % a partir do faturamento total para os investimentos em marketing. A partir deste valor você consegue distribuir melhor a verba dentro das suas ações e não extrapolar a quantidade.

3ª Etapa- Hora de avaliar e controlar

Agora é hora de avaliar o seu plano e controlar. O planejamento de marketing é importante para você entender se o que você planejou está sendo executado de forma correta e atingindo os seus objetivos.

Nesta etapa, você consegue entender se conseguiu realizar o que planejou e, o que falta para chegar até lá. Com esta avaliação você pode tomar ações corretivas e de melhorias durante o período, gerindo sua empresa com passos firmes.

Finalizamos as principais etapas de um Plano de Marketing. Com essa estrutura é possível você direcionar a sua empresa de forma sustentável e consciente das consequências mercadológicas.

Podendo assim, minimizar riscos e definir ações que são de extrema importância para a sua empresa se destacar no mercado. Além disso, é importante que você revise seu plano de marketing para acompanhar as mudanças de mercado e tomar novas ações.

ebook guia de buyer persona - Planejamento de Marketing: como elaborar e acompanhar

Nós da Agência LABRA, dispomos de profissionais capacitados para auxiliar a sua equipe de marketing a realizar de forma efetiva o Planejamento de Marketing que a sua empresa definiu. Entre em contato conosco e saiba como podemos auxiliar você a alavancar o seu negócio.

 

Pin It on Pinterest