É comum a confusão do consumidor, a respeito das diferenças entre branding e identidade visual. E motivos para isso não faltam: afinal, são conceitos similares — mas não iguais.

Sem falar que a elaboração de um pode ser complementada com a elaboração do outro. Sem branding não existe a criação de identidade visual que traduza plenamente o DNA de sua empresa. Fica até mesmo difícil a criação de um logo.

Dessa maneira, neste post vamos analisar as características e diferenças, entre branding e identidade visual. E vamos também trazer algumas dicas para uma criação de identidade visual eficiente para o seu negócio. Confira!

O que é um logo

Embora o branding exista há tempos, foi apenas recentemente que a sua relevância cativou de vez o mercado. Sinal evidente disso é que o logo já tem sido idealizado por empresas de todos os portes e segmentos que ignoraram o branding em toda a sua história.

Só que as recentes tendências tecnológicas, que impulsionaram o marketing digital, por exemplo, apontaram a relevância em humanizar as marcas. O consumidor quer se identificar com as suas empresas favoritas e, para isso, um logotipo solitário é insuficiente.

Pois o logo nada mais é do que uma imagem de identificação do seu negócio. Uma representação gráfica de sua empresa.

O que é identidade visual

Aqui, os elementos gráficos são planejados e aplicados de maneira mais estratégica, de acordo com o posicionamento das empresas.

Não é exagero, portanto, dizer que a identidade visual é a tradução visual dos valores de sua empresa – aquela que ilustra a missão e visão do seu negócio em seu site institucional.

Isso implica, entre outros fatores, na idealização de:

Repare que mencionamos, aqui, o logo como parte da identidade visual. Estrategicamente, ele pode refletir com muito mais impacto os valores de sua marca — e a respectiva identificação imediata a ser estabelecida com o seu público-alvo.

O que é branding

Por fim, temos o branding, que vai além da representatividade visual. Embora possa ser criado em qualquer etapa do ciclo de vida de uma empresa, o branding possui alto valor quando elaborado nos estágios iniciais da companhia.

Isso porque, em resumo, branding é a impressão do DNA do seu negócio. Isso significa que, além do logo e da identidade visual, vamos também explorar o posicionamento de sua empresa, a maneira com a qual ela interage com o público-alvo (como o tom de voz em comunicados e nas redes sociais) e a personalidade dela em si.

Basta puxar pela memória e você consegue identificar marcas das quais conseguimos observar essa “personalidade”. Google, Coca-Cola, Johnnie Walker, Nubank e Harley-Davidson são apenas alguns dos muitos exemplos de grandes empresas que fazem bom uso do branding.

Com uma estratégia eficaz, é muito mais fácil estabelecer um planejamento estratégico para gerar identificação com o consumidor. Mais: pra nutrir um relacionamento duradouro com ele.

Consequentemente, a sua marca prevalece como o legado daquilo que ela representa. Em uma estratégia de marketing, por exemplo, o branding é uma verdadeira bússola para impactar o público-alvo da maneira mais assertiva possível.

Agora, caso você queira saber como trabalhar efetivamente a criação de identidade visual, ou mesmo explorar o branding para se posicionar no mercado, convidamos você a entrar em contato conosco.

Assim, podemos compreender os seus objetivos e analisar a melhor solução estratégica e personalizada para a sua empresa!

Pin It on Pinterest

Share This